Mãe supostamente mata filha com tranquilizantes para cavalos na Grécia

O caso aconteceu no sul da Grécia e foi divulgado nesta terça-feira. Os cidadãos do país estão revoltados com a situação

Resumo da Notícia

  • Mãe de 33 anos é acusada de envenenar filha com tranquilizante de cavalo
  • A garota de 9 anos tinha outras duas irmãs que também morreram nos últimos anos
  • Após o ocorrido, tanto o caso da menina como o das irmãs dela serão investigados

A manhã desta terça-feira, 5 de abril, foi muito revoltante na Grécia. Uma mãe de 33 anos está sendo acusada de matar a própria filha de 9 anos, por envenenamento e intencionalmente, na casa onde elas moram.

-Publicidade-

Segundo informações da agência Anthens News, o promotor de justiça grego decidiu na última segunda-feira, 4 de abril, que a mulher acusada de matar a filha, ficará sob custódia até que ocorra o julgamento do caso.

A mãe da garota de 9 anos segue com a identidade não revelada. Ela foi detida na própria casa, na cidade de Patras, localizada no sul da Grécia. Depois de algumas investigações da fatalidade, a mulher foi transferida para Atenas e lá, será feito o julgamento com o juiz que assumirá o caso.

Georgina tinha 9 anos e no exame toxicológico foi descoberto um tranquilizante de cavalos no corpo dela
Georgina tinha 9 anos e no exame toxicológico foi descoberto um tranquilizante de cavalos no corpo dela (Foto: iStock)

O nome da filha é Georgina, e a garota morreu no hospital. Após o óbito, foram feitos exames toxicológicos, em que apontaram a substância de ketamina, uma espécie de tranquilizante para cavalos. Essa substância é utilizada normalmente em cirurgias veterinárias.

A garota tinha duas irmãs, que também morreram por causas questionáveis ao decorrer desses 3 últimos anos. Após a morte de Georgina, a falta de respostas sobre os outros casos e a similaridade familiar faz com que a unidade de homicídios na Grécia fosse investigar todos os casos, para ver se as causas dos óbitos são similares.