Marido de João Emmanuel Carneiro desabafa sobre barriga de aluguel: “Pensei 50 anos antes de falar”

O ator contou que hoje em dia muitos casais homoafetivos o procuram pedindo ajuda e conselhos

Resumo da Notícia

  • Carmo Dalla Vecchia é casado com o autor João Emmanuel Carneiro há 16 anos
  • O ator contou que ajuda outros casais homoafetivos a procurarem uma barriga de aluguel
  • Carmo também é budista há 23 anos

Carmo Dalla Vecchia, 50,  deu uma entrevista exclusiva a Quem contando sobre a paternidade. O ator disse que recebe diversas perguntas de outros casais homossexuais sobre a barriga de aluguel, e Carmo dá vários conselhos a eles sobre o assunto e incentiva eles a procurarem.

-Publicidade-

O ator é casado com o autor João Emmanuel Carneiro há 16 anos, e juntos tiveram Pedro fruto de uma barriga de aluguel. “Pensei 50 anos antes de falar. Fico feliz que isso ajude outros homens a não levarem tanto tempo. Tenho ajudado outros casais que me procuram pedindo conselhos”, alegra-se ele, que diz ter recebido mais carinho que mensagens de ódio. “Não sofri ataques… Dois ou três seres no escuro falaram bobagens em meio a milhares que se identificam mais com o lado bonito de se ter filhos e um casamento feliz.”, contou Carmo.

Carmo e o filho Pedro
Carmo e o filho Pedro (Foto: Reprodução/Instagram @carmodallavecchia)

O ator disse que está vivendo uma fase sublime na vida, e que se dependesse dele teria mais filhos: “Viver a paternidade é muito melhor do que pensar nela. Se pudesse, teria mais. Quero ter sempre mais sonhos e me divertir trabalhando e abraçar mais e mais meu filho, meus amigos, minha família, meu marido e ter a chance de tocar o coração de outras pessoas.”, desabafou o pai.

Carmo é budista há 23 anos e está com uma peça em cartaz chamada “Forever Young”, que vê a terceira idade com outros olhos e outra perspectiva. “Sou praticante do budismo já há mais de 23 anos. Quando me tornei pai, já comia certo, malhava, cuidava das plantas, tinha uma vida de casado bem tradicional… Minha preocupação é ao contrário. Às vezes, como diria Nelson Rodrigues, me sinto um contínuo de mim mesmo cercado de tantas regras de saúde e comportamento. Gosto de como sou hoje e das minhas marcas.”, finalizou Carmo.