Família

“Maternidade não é um conto de fadas. Esse romantismo não existe”, desabafa Isis Valverde

A atriz é mãe de Rael de 11 meses

Ingrid Campiteli

Ingrid Campiteli ,filha de Sandra e Paulo

Isis Valverde junto com o marido e o filho Rael (Foto: reprodução / instagram)

Isis Valverde, mãe de Rael, de 11 meses, realizou diversos sonhos com a maternidade. Em entrevista à QUEM, a atriz contou mais sobre isso, além de explicar como tudo aconteceu. “Foi bem intenso. Eu falei um dia que tinha vontade de ser mãe e ele me respondeu: ‘Então, tá! Vamos fazer’. E foi pá! Três meses depois, aconteceu”, relembrou. O menino é filho da mineira com o modelo André Resende.

A atriz falou sobre a amamentação do menino e o quão feliz ela é com a criança. “Ele mamou até os seis meses no peito exclusivamente. Fiquei doente, dava de mamar com febre e com gelo na cabeça. Tive uma rede de apoio linda, mas foi bem intenso! Além disso, tinha as fraldas, o bebê que chorava, as noites mal dormidas, a dor da barriga, que ainda estava se encontrando, sangramentos fortes… Mas apesar de tudo isso, a todo momento, olhava para o meu filho e chorava de emoção por ele ser tão perfeito e saudável. Não tenho mais nada para reclamar. Hoje, vendo meu filho falando ‘mamãe’ e engatinhando, eu olho para trás e penso: ‘Foi tudo tranquilo e abençoado’. Me emociono”, explicou.

Apesar de toda a felicidade, Isis viveu a maternidade real, com angústias e complicações. “Não conseguia dar banho nos primeiros dias e chorava. Minha mãe me deu o Rael peladinho com umbigo daquele jeito e eu não consegui pegar ele no colo. Tinha medo de derrubar, afogar ou puxar o umbigo do meu filho. Fiquei meio apavorada. Então, deixei ela dar banho nele por um tempo. Hoje é tranquilo. No final do ano, a gente estava no Copacabana Palace e ele fez muito cocô, sujou tudo. Peguei ele no colo, tirei toda a roupa, abri a torneira da pia e o lavei ali mesmo. Minha mãe ficou admirada com tanta agilidade e eficiência (risos)”, disse.

A atriz ainda deu dicas sobre o que toda a mulher que deseja ser mãe precisa saber. “Que a maternidade não é um conto de fadas. Esse romantismo em torno da maternidade não existe. Depois que nasce, tem aquele período do puerpério, em que você acha que a vida acabou, chora, pensa que não vai dar conta, se sente culpada e pensa que não pode se sentir assim porque a maternidade é aquilo que vendem, da mulher linda na gestação, acordando sem olheiras, com o filho limpinho te esperando. A maternidade é pauleira! Mas existe, sim, a beleza de olhar para o seu filho e pensar: ‘fui eu que fiz’. É muito mágico quando ele olha no seu olho e interage com você”, ponderou.

Isis decidiu voltar ao trabalho com o filho ainda muito novo, sobre essa questão, a mãe contou o que acha sobre todas as mulheres que voltam para o trabalho e sofrem pressão. “Eu vejo com grande tristeza. Chateada não por mim, mas pelas outras. Ser mãe é tão difícil! Você não nasce mãe. A maternidade é uma transformação eterna e dolorida. Você é mãe de um bebê, depois de uma criança, daí tem que aprender a lidar com um adolescente, depois com um adulto e, às vezes, com um idoso. Já existe tanta pressão interna para ser uma boa mãe e para suprir as necessidades do filho. Ter que ser julgada pelo outro é muito cruel. Faço questão de expor a minha maternidade de forma singular e mostrar que não existe um molde de mãe perfeita. Existem vidas e mulheres com diferentes necessidades. Acho muito cruel acusar ou dar indiretas nessa mulher que está exercendo o papel de mãe”, explicou.

Leia também:

Isis Valverde mostra reação do filho ao ver seu próprio reflexo em vídeo e não tem como não rir junto

Isis Valverde aparece com o filho no colo e a semelhança entre os dois é impressionante

Fique por dentro do conteúdo do YouTube da Pais&Filhos: