“Menor bebê do mundo” sobrevive após nascer de 25 semanas com menos de 1kg

Uma mãe adolescente deu à luz um bebê com menos de 1 kg que se acredita ser o menor bebê prematuro nascido no Reino Unido em 20 anos

Resumo da Notícia

  • Uma mulher deu à luz bebê prematuro
  • Os médicos acreditam ser o menor bebê do mundo
  • A mãe deu á luz com apenas 25 semanas

Ellie Paton, 17, de Newmilns, Ayrshire, estava grávida de 25 semanas quando deu à luz Hannah Stibbles por uma cesariana de emergência no Hospital Queen Elizabeth em Glasgow em 30 de dezembro. Hannah, que pesava apenas 325g ao nascer, teve apenas 20 por cento de chance de sobreviver e é considerada a menor bebê a sobreviver no Reino Unido em quase duas décadas.

-Publicidade-

Paton e seu parceiro Brandon Stibbles, 21, foram avisados ​​por médicos que “bebês tão pequenos não sobrevivem”, mas Hannah, cuja data de nascimento era 13 de abril, nasceu respirando sozinha. A nova mãe segurou a filha brevemente uma vez, enquanto o pai conseguia trocar a fralda de Hannah, enquanto ela segurava seu dedo com força.

A bebê Hannah não vai voltar para casa por alguns meses, pois ela irá permanecer no Hospital Queen Elizabeth por cerca de dois meses antes de ser transferida para outro hospital. As fotos mostram Hannah em sua incubadora coberta por plástico-bolha para mantê-la aquecida, que é usado por ser mais leve do que um cobertor.

Os novos pais, que estão juntos há quase 18 meses, descreveram Hannah como ‘a melhor coisa que já aconteceu a eles’. A mãe disse ao portal Daily Mail: “Podemos colocar as mãos na incubadora, já a segurei uma vez – ela dorme em uma coisa chamada ‘o ninho’. Quando a enfermeira mudou, tive que segurá-la, logo menos poderemos pegar ela no colo.”

Hannah nasceu com apenas 300 gramas
Hannah nasceu com apenas 300 gramas (Foto: Reprodução/Brandon Stibbles/SWNS)

O pai acrescentou: “Estamos adorando. É a melhor coisa que já nos aconteceu. Ellie teve que segurá-la e eu tive que trocar sua fralda – quando eu tirei minha mão na hora de trocar sua fralda, ela a agarrou. Disseram-nos que ela tinha 20 por cento de chance de sobrevivência, que poderia precisar ser ressuscitada ou ser natimorta, mas quando saiu estava respirando, está praticamente respirando sozinha.”

Em sua varredura de 20 semanas, a mãe foi informada de que a placenta não estava alimentando o bebê adequadamente e, em seguida, em sua varredura de 22 semanas, ela foi avisada de que Hannah tinha o tamanho de um feto de 16 semanas. Paton foi monitorada por médicos nas semanas seguintes, mas nenhuma data para uma cesariana foi combinada, pois ela foi informada de que uma poderia ser necessária a qualquer momento.

Mas ela acordou em 29 de dezembro com dores no estômago e no peito excruciantes e foi levada às pressas para o Hospital Crosshouse por volta das 11h, onde a pré-eclâmpsia foi diagnosticada. A pré-eclâmpsia é uma condição que causa hipertensão durante a gravidez e após o parto e pode ser fatal se não for tratada.

A mãe deu á luz com apenas 25 semanas
A mãe deu á luz com apenas 25 semanas (Foto: Reprodução/Brandon Stibbles/SWNS)

Falando sobre a gravidez, a Sra. Paton disse: “Era simplesmente assustador o tempo todo. Eu tinha ido apenas para um exame e acabei com pressão alta, eles me enviaram para a UTI  e eu fiquei lá por dois dias enquanto minha pressão arterial se corrigia. Fui para casa e pensei que estava tudo bem, na manhã seguinte acordei com uma dor terrível no peito e no estômago e tive que ir no dia seguinte.”

“Disseram que eu faria uma cesárea, mas não havia nenhum plano, poderia acontecer a qualquer momento.” A Sra. Paton foi levada às pressas para o Hospital Queen Elizabeth, onde especialistas deram à luz a bebê Hannah por cesariana de emergência 25 semanas logo após a 1h do dia 30 de dezembro. Os novos pais tiveram que passar a véspera de Ano Novo separados, enquanto ele, que trabalha como operário, se hospedou em um hotel próximo, onde irão viver por um futuro próximo.

Quando Hannah chegar a 500g, ela será transferida para o Crosshouse Hospital e, embora Hannah tenha ganhado quase 25g desde que nasceu, a mudança pode demorar dois meses. A irmã mais nova de Paton, Abbie-Beth Miller, de um ano, nasceu com 28 semanas no início do ano passado. A avó de Hannah e mãe de três filhos, Stacey Miller, 36, tem dado um grande apoio ao jovem casal, disse Stibbles.

Hannah irá precisar ficar internada até ganhar mais peso
Hannah irá precisar ficar internada até ganhar mais peso (Foto: Reprodução/Brandon Stibbles/SWNS)

Ele acrescentou: “Os médicos de alto escalão estavam entrando na unidade neonatal e dizendo ‘bebês desse tamanho simplesmente não sobrevivem’. Não na 25ª semana de gravidez – os bebês deveriam pesar 500g ou mais, Hannah tinha 325g. No mínimo, ela se destacou por fora. Esperamos que as coisas continuem como ela está, ganhando peso e se alimentando bem.”

“Não tem sido fácil, mas temos um sistema de apoio muito forte. A família de Ellie tem dado um apoio incrível. A mãe de Ellie passou exatamente pela mesma coisa. Nós dois estamos realmente ansiosos para voltar ao nosso próprio ambiente. Eu também nunca teria feito de outra forma.”  O pai também elogiou a equipe da maternidade no Hospital Queen Elizabeth, dizendo que eles têm sido “absolutamente brilhantes”. Falando sobre a Hannah, ele acrescentou: “Todo mundo diz que ela é muito atrevida, ela é muito ativa. Nossa vida inteira mudou.”