Mulher adota cachorro cego após vê-lo em notícia na TV: “Amor à primeira vista”

O pet sofria maus-tratos e comoveu o coração de Maria Cláudia, no Guarujá, litoral de São Paulo

Resumo da Notícia

  • Mulher adotou cachorro após vê-lo na TV
  • Ela ficou comovida ao ver a situação em que o pet se encontrava
  • A advogada foi atrás dele nas redes sociais e hoje se alegra com a presença dele em casa

A advogada Maria Cláudia Vieira Fuim, de 44 anos, adotou um cachorro cego, após vê-lo em uma notícia da TV. O pet foi vítimas de maus-tratos e passou por problemas de saúde. O resgate aconteceu no Guarujá, litoral de São Paulo.

-Publicidade-

A mulher foi atrás do cão pelas redes sociais, e ao encontrá-lo, tornou-se a nova tutora dele, batizando com o nome de Téo.

Mulher adota cachorro cego após vê-lo na TV
Mulher adota cachorro cego após vê-lo na TV (Foto: Reprodução / g1)

Ela afirmou já querer ter outro pet para fazer companhia a ele. “Mas eu não queria comprar, queria adotar um cãozinho que realmente precisasse de um lar, de carinho, que tivesse sido abandonado ou retirado de maus-tratos, mesmo que fosse doentinho, idoso”, disse ela ao G1.

“Eu vi no g1 em Minuto de Santos sobre esses três animais, e que um deles, um yorkshire, estava inclusive com larvas nos olhos. E de repente apareceu a foto dele, todo pequenininho, todo sujinho, com o olhinho muito machucado. Naquele momento, meu coração doeu demais, mas ao mesmo tempo se encheu de um amor inexplicável, foi realmente amor à primeira vista”, afirmou.

Maria Cláudia iniciou a procura pelo cachorro e começou a ligar em vários lugares da cidade para encontrá-lo.  Sem sucesso, foi até as redes sociais e visualizou o comentário de uma mulher, que dizia que Téo estava com ela temporariamente se recuperando. “Naquela noite, nem dormi direito, ansiosa, esperando uma resposta dela e morrendo de medo de que ele já tivesse sido adotado”, disse.

A mulher também informou que quando ele estivesse melhor, estaria disponível para adoção. “Depois disso, ela me explicou que eu poderia adotar, mas que ele tinha alguns probleminhas, já não era novinho, era ceguinho, tinha problema nos rins e talvez fosse diabético. Além disso, por conta da idade, tinha um soprinho no coração, dentre outras coisinhas. Eu disse para ela que nada disso importava, que eu queria ele comigo exatamente com tudo isso, e exatamente do jeitinho que ele era”, afirmou.

Cachorro cego. Téo
Téo, cachorro cego encontrado por Maria Cláudia (Foto: Reprodução / g1)

“Eu sou muito grata a ela [mulher que cuidou do cachorro]. Ela também participou do resgate do Téo, e cuidou dele durante sua recuperação, com todo o amor e carinho no lar temporário, para que ele chegasse até mim. E, pouco depois, enfim chegou o dia em que ele veio definitivamente para a minha casa, e foi um dos dias mais felizes da minha vida”, agradeceu.

Quando finalmente esteve com o pet, ela contou que se sente mais feliz e completa. “Não me arrependo nem um segundo de ter adotado o Téo, e faria mil vezes a mesma coisa e muito mais para tê-lo comigo. Ele me faz um bem enorme todos os dias, quando vem com a carinha mais fofa do mundo e me olha com aqueles olhinhos lindos, cheios de amor e gratidão, com um amor puro. Não tem nada melhor nesse mundo, sou perdidamente apaixonada por ele, e não imagino mais minha vida sem ele”, concluiu.