Mulher adota companheira de quarto com quem ficou internada com covid-19: “Inspiração de vida”

O caso aconteceu em Macaé, no Rio de Janeiro, onde Yamila e Alessandra passaram e superaram, juntas, a covid-19. Alessandra, antes de adotar a colega de quarto, já era mãe de 4 filhos

Resumo da Notícia

  • Uma mulher decidiu adotar a companheira com quem dividiu quarto enquanto estava internada com covid-19
  • O caso aconteceu em Macaé, no Rio de Janeiro
  • Alessandra é mãe de 4 filhos mas, mesmo assim, não pensou duas vezes para integrar Yamila na família

Uma mulher decidiu adotar a companheira com quem dividiu quarto enquanto estava internada com covid-19. O caso aconteceu em Macaé, no Rio de Janeiro. Alessandra já é mãe de quatro filho mas, mesmo assim, não pensou duas vezes para integrar Yamila na família.

-Publicidade-

Yamila Cunha e Alessandra Nunes Gomes eram separadas pela cortina de um mesmo hospital público da região. As duas foram internadas com poucas semanas de diferença – por causa de uma leve falta de ar notada quando chegaram ao pronto-socorro.

“Minha enteada veio aqui e disse: ‘tia, vou te levar pro hospital, você não está respirando direito’. Chegou lá, eu não consegui mais respirar, não conseguia nem abrir o olho e pensei… ‘tô morrendo'”, conta Alessandra. Já Yamila relembra, “Tinha ido fazer hemodiálise, tava com febre e tossindo, aí a médica disse que precisava me encaminhar pro hospital, porque talvez fosse Covid”.

Yamila e Alessandra dividiram quarto no hospital
Yamila e Alessandra dividiram quarto no hospital (Foto: Reprodução/ Razões Para Acreditar)

A dupla ficou bastante debilitada por causa da doença. Enquanto Yamila não tinha forças para abrir os olhos, Alessandra ficava exausta ao tentar sussurrar ao menos uma palavra. Por isso, se tornaram dependentes uma da outra para a comunicação com os profissionais da saúde.

“Ela era minha boca e eu, os olhos dela”, disse Alessandra. “Eu não conseguia falar alto, ficava muito cansada quando tentava – então ela falava por mim”.

No meio do convívio, Alessandra descobriu que Yamila vivia sozinha e não tinha nenhum amigo ou familiar. Por isso, não pensou duas vezes para integrar a colega de quarto como parte da família – e prometeu adotá-la assim que saíssem do hospital. “Eu falei: ‘você vai morar comigo’ porque aí, dentro da minha casa, você terá companhia”.

Alessandra e as filhas
Alessandra e as filhas (Foto: Reprodução/ Razões Para Acreditar)

Os 4 filhos de Alessandra não poderiam estar mais felizes com a chegada da nova irmã. “Minha mãe está sempre disposta a tirar dela para dar aos outros. Com esse aprendizado, penso que, quando eu crescer, ser mãe, quero ser igual a ela. É uma inspiração de vida pra mim”, declarou uma das meninas de Alessandra. Demais!