Mulher se sente uma ‘péssima mãe’ após receber críticas por levar filhas para assistirem filme violento

Uma mãe foi criticada por outra mulher quando levou as duas filhas ao cinema e escolheu um filme ‘violento’

Resumo da Notícia

  • Uma mãe foi ao cinema com as duas filhas e o marido
  • Eles optaram por assistir um filme sobre dinossauros, que contém um pouco de "violência"
  • Uma mulher que estava atrás dela na fila criticou fortemente a decisão do casal
  • Ela ficou se sentindo uma "mãe ruim"

Ir ao cinema para ver um novo filme pode ser um dia emocionante para muitos adultos e crianças. Mas uma mãe ficou furiosa depois que ela levou suas duas filhas ao cinema recentemente e foi abordada por outra mulher que questionou a escolha do filme que ela comprou ingressos para ver.

-Publicidade-

Shona Hendley explicou que levou as filhas de 8 e 9 anos para ver Jurassic World no início deste mês. A classificação do filme dá aos pais ou responsáveis ​​a capacidade de decidir se eles acham que o filme é apropriado para o filho, e depois que Shona e o marido concordaram que as filhas ficariam bem com a violência retratada no filme, eles seguiram em frente e foram assistir à obra.

Quando a mãe, que é da Austrália, onde o filme é classificado como 15 anos (crianças menores de 15 anos devem estar acompanhadas), foi comprar ingressos, a mulher atrás dela na fila questionou se era certo para ela levar suas filhas para ver “um filme tão violento”.

No blog Kidspot, Shona escreveu: “Falei com meu marido e decidimos que nossas filhas concordariam com esse conteúdo. Mas a mulher ao meu lado na fila de ingressos não concordou, e ela estava muito certa de compartilhar essa opinião comigo. Ela disse  ‘Você certamente não pode levar essas duas crianças para ver um filme tão violento?’ depois de ouvir nossa escolha de filme.”

Mulher fala mal do próprio sobrinho e cunhada tem reação surpreendente
Mulher se sente uma ‘péssima mãe’ após receber críticas por levar filhas para assistirem filme violento (Foto: Getty Image)

Shona alegou que a mulher ainda balançou a cabeça, ‘desaprovando’ a ação dela. Embora ela tenha lidado com a situação com graça, a mãe disse que passou todo o filme se perguntando se havia cometido um erro ou se ela era uma “mãe ruim” por causa da decisão. Quando as luzes se acenderam no final do filme, ela notou que a maior parte do público eram crianças, algumas das quais eram ainda mais jovens que suas filhas, e todas pareciam ter se divertido.

Ela acrescentou: “Logo percebi que o cinema estava cheio de crianças. Na verdade, muitas das outras crianças eram muito mais novas que as minhas e nenhuma delas parecia estar chorando, gritando, balançando ou mostrando qualquer outro sinal de trauma.” E concluiu: “Eu entendo que a mulher provavelmente estava apenas tentando fazer o que ela achava que era moral e eticamente correto, mas não era o lugar dela fazer isso e com essa ação, ela foi a parte mais aterrorizante de toda a experiência de Jurassic World.”