Nada de bagunça! Veja como criar um espaço de arte para o seu filho dentro de casa

Seus filhos dominam a cozinha ou a mesa de jantar com tinta, glitter e cola? Então está na hora de criar um espaço na sua casa só para produção de arte. Vamos nessa!

Resumo da Notícia

  • Está na hora de acabar de uma vez por todas com as bagunças feitas com cola, glitter e tinta pelo seu filho na sua casa inteira
  • Para isso basta você criar um espaço de arte super simples!
  • Veja dicas de especialistas para te dar um empurrão e mostrar por onde começar

Se toda vez que seu filho tem algum trabalho de arte a casa vira uma bagunça por completo, está na hora de mudar isso! Basta você definir um espaço para sua criança usar exclusivamente para a confecção das obras-primas. A Parents coletou dicas de especialistas para te dar um empurrão e mostrar por onde começar a criação desse novo espaço. Vamos nessa!

-Publicidade-

Maneiras simples de começar o espaço de arte

Se você não sabe nem por onde começar, você está no lugar certo! Brincadeiras à parte, veja abaixo as dicas das principais coisas que você terá que fazer para manter a casa organizada.

  • O espaço tem que ser à vista de todos

A localização dos objetos é crucial. Se o ‘espaço de arte’ é no porão ou está enfurnado em algum lugar que nem você mais sabe, é muito menos provável que ele seja usado, mesmo que ele seja incrível. “Ele deve ser perto de onde todos socializam”, aponta Megan Schiller, designer especializada em espaços infantis criativos e fundadora da ‘The Art Pantry’.

  • Diga sim à bagunça!

Respire fundo. Por mais difícil que seja lidar com a desorganização, uma pesquisa mostrou que as pessoas podem ser mais criativos em espaços bagunçados. Dessa forma, determine um lugar no qual seus filhos possam fazer bagunça. Mas lembre-se na hora de construir o canto de arte de que a superfície da mesa não pode ser porosa e deixe os tapetes de lado!

Segundo pesquisa a bagunça pode ajudar na criatividade do seu filho (Foto: reprodução Pinterest / Parents)
  • Deixe tudo ao alcance das crianças

Armazene os materiais em um espaço que o seu filho possa alcançar (muito comum no método montessori), dessa forma, sempre que ele estiver com vontade de desenhar, ou quando simplesmente bater uma onda de criatividade, ele vai poder e saber fazer exatamente o que ele quiser. “Mantenha os materiais em algum lugar onde as crianças os percebem e são inspiradas por eles”, diz Schiller.

  • Pendure a arte nas paredes

“É empoderador ver suas obras de arte exibida pelos corredores“, aponta Meg Nicoll, educadora de arte no ‘The Eric Carle Museum of Picture Book Art’. Inclusive no novo ‘National Core Arts Standards’, que em português é ‘Padrão Nacional de Artes’, há uma ênfase em selecionar algumas artes para apresentar e dispor ao público. Por que não fazer o mesmo na sua casa?

Escolha as ferramentas certas

  • Invista no melhor material

Não economize nos materiais de arte. Escolha pelas ferramentas de maior qualidade que você puder pagar. “Crianças [subconscientemente] sabem a qualidade e a importância das coisas, por isso eles querem usar a nossa escova de dentes ou a nossa caneta”, explica Jessica Balsley, a fundadora e presidente do ‘The Art of Education’, ou ‘A Arte da Educação’, em português.

Balsley também recomenda ignorar os materiais específicos para bebês, como por exemplo giz de cera mais grosso para caber na mão das crianças pequenas. Como mãe e professora ela descobriu que os materiais artísticos de tamanho adulto é mais fácil para a manipulação infantil do que os personalizados.

“Limitar materiais não significa limitar a criatividade. Você quer ser capaz de dizer ‘sim’. ‘Sim, use esse material’. ‘Sim, tente isso”, diz Sara Ottomano, educadora de arte no ‘The Eric Carle Museum of Picture Book Art’.

Invista nos melhores materiais de arte para os seus filhos (Foto: Freepick)
  • Organize a sua coleção

Balsley sugere deixar guardado uma grande quantidade de materiais que sujam, mas mantê-los disponíveis para encorajar seus filhos a criar sempre que eles tiverem vontade. Como por exemplo, lápis de cor e giz de cera, que não podem causar estragos podem estar sempre à mostra. Já tintas e produtos categorizados como ‘laváveis’, em outro lugar.

  • Personalize o espaço para bebês

Enquanto os materiais estão ao alcance das crianças mais velhas, para as mais novas, depender deles pode ser frustrante. A regra de ouro de Balsley é quanto mais jovem a criança, menos suprimentos. Ela, inclusive, deixa a dica de colocar apenas um pedaço de papel e no máximo dois lápis ou giz de cada vez.

  • Abrace a permanência

Balsley recomenda que você dê ao seu filho uma caneta permanente preta e um kit básico de arte. “A caneta vai ser o material de arte favorito do seu filho”, diz ela. A qualidade da linha que um marcador permanente produz é super satisfatório para as crianças e elas podem pintar ou colar em cima de outros marcadores não solúveis em água. Só se lembre de certificar de que ela seja usada sempre com a supervisão de um adulto (já que como tirar os desenhos feitos nas suas paredes está em outra reportagem).

Economizadores de espaço inteligentes

  • Invente um cavalete

Como alternativa para um cavalete que ocupa muito espaço, Schiller sugere que seus filhos usem um pedaço de acrílico transparente na parede no lugar. Após a instalação do acrílico, a criança só precisa prender o papel na parede com ventosas.

  • Pense vertical

Nesse caso, Schiller recomenda recipientes magnéticos, que além de presos na parede, também poder ser removidos do suporte e levados à mesa com muita facilidade.

Organizadores verticais podem te ajudar a manter a casa arrumada sem ocupar espaço (Foto: Parents)
  • Organize com clareza

Compartimentos transparentes facilitam muito na hora da arte (além de também ajudar na organização!). “Se ele estiver em uma prateleira ou em cima de uma mesa, você pode simplesmente o girar para encontrar o que você precisa”, indica Schiller.

Organizadores transparentes deixam você ver o material antes de pegá-lo, evitando bagunças (Foto: Parents)
  • O torne móvel

Guarde o material de arte do seu filho em um carrinho com rodas, que vai facilitar muito na hora de guardá-lo e até de mudar de posição durante as atividades. Se você não tem um carrinho, também pode guardar os suprimentos diários de artes dele em uma mala!

Com um carrinho com rodas para guardar materiais espaço não será um problema (Foto: Parents)

Inspire a criatividade

Monte uma mesa atrativa, uma espécie de “convite” para fazer arte enquanto seu filho estiver fora do espaço para que ele possa descobrir por conta própria. Megan Schiller, do ‘The Art Pantry’, compartilhou 6 ideias inspiradoras (veja as imagens abaixo).

1- Separe massinha, palitos de dente e deixe a imaginação do seu filho fluir! O que pode sair daí? Um monstro, uma caricatura, um animal?

2- Pensando em fazer uma arte sustentável só basta separar rolos de papel higiênicos, penas, limpadores de cachimbo e fita adesiva colorida. Pode sair daí um pássaro, um cocar, ou o que o seu filho tiver afim!

3- Deixe tudo separado para uma atividade de recorta e cola! Papeis coloridos, cola líquida, giz de cera e barbante não podem faltar.

4- Hora da pintura! Forre a bandeja com papel alumínio, separe um copo com água para o seu filho limpar o pincel, um pincel, cotonetes e tintas. Agora é só esperar a obra-prima.

5- Quem não gosta de adesivos? Proporcione adesivos, recortes de revista, fita adesiva colorida, um pedaço de papel e cola bastão, para um estilo artístico inovador.

6- Agora para dar muita liberdade para o seu filho separe papel colorido, muitas opções de tipos e cores de caneta e adesivos diferentes pra completar.

 

Dica: use bandejas de plástico para organizar as atividades, para deixar todos os materiais e deixá-los com fácil acesso (Foto: Reprodução/ Parents)