Criança

4 dicas para aplicar o Método Montessori nas tarefas em casa com o seu filho

Depois que vira hábito é uma mão na roda!

Jéssica Anjos

Jéssica Anjos ,filha de Adriana e Marcelo

(Foto: iStock)

(Foto: iStock)

Você já pode ter ouvido falar sobre o Método Montessori, mas talvez não saiba o quão antigo ele é. Maria Montessori que deu o start nesse formato de educação e tudo começou  há mais de 100 anos com uma pesquisa feita através da observação. “É comprovado cientificamente que o cérebro da criança se desenvolve entre o período de 0 a 6 anos. Os estímulos recebidos durante essa fase da vida são importantes para o crescimento”, explica Vivian Mozas, diretora pedagógica da Senses Montessori School, filha de Vitória e Odair.

Vivian explicou para a gente que o que os educadores fazem é compreender quais habilidades a criança deveria dominar em cada fase da vida e qual o estímulo necessário para que ela alcance esse objetivo. “No berçário, por exemplo, crianças de 4 meses já podem sentar, mas não têm o controle do balanço do corpo. Procuramos dar estímulos para desenvolver essa habilidade”, comenta.

Além disso, eles procuram que seu filho aprenda pelo prazer. “Quando a gente aprende com amor pela tarefa a concentração vem naturalmente”, afirma a diretora. Montessori trabalha com as funções emocionais, dentro da sala de aula as crianças aprendem a ser líderes, mas também descobrem como é ser liderada.

Praticando em casa

1. Primeira dica é não fazer nada que seu filho é capaz de fazer sozinho. “Isso, porque a criança fica feliz quando se sente capacitada para fazer alguma coisa, como amarrar o sapato”, explica Vivian. Outro exemplo é uma criança que já anda, na hora de trocar a fralda faça com ela em pé de frente para o espelho. “Dessa maneira ela consegue enxergar todo o processo e aprender”, comenta a especialista. Seu filho precisa se sentir parte do processo, deixe ele estender a toalha da mesa, colocar a louça para lavar e assim por diante.

2. Prepare o ambiente da sua casa para que seu filho consiga criar independência e autonomia. “Muitas vezes quando a criança chega na casa tudo vira adaptado para ela, mas não deveria ser assim”, comenta Vivian. Na casa deve existir o espaço de todos. A ideia é que o lar seja preparado também para o bebê e não somente para ele.

3. Mas você pode pensar: “Como faço meu filho ser independente?”. Temos um exemplo! Logo quando ele estiver na fase de sair do berço, um colchão no chão pode ser a melhor opção ao invés de uma cama. Assim ele pode ir até o seu quarto quando quiser. “A gente só não pode esquecer que a segurança vem em primeiro lugar sempre, independência não é sinônimo de imprudência”, aconselha a diretora.

4. Existem vários truques para dar autonomia ao seu filho sem deixar de fazer o que é necessário. Ao invés de perguntar se ele quer comer brócolis (porque com certeza ele vai dizer não), diga assim: “Você prefere brócolis ou cenoura?”. De acordo com Vivian, quando os educadores falam sobre dar escolhas às crianças é a maneira como o adulto se comunica com ela. “Faça perguntas ao seu filho que a resposta não seja apenas sim ou não”.

Leia também:

Ana Hickmann optou pela decoração montessoriano para o quarto do seu filho. Você já ouviu falar?

Saiba como montar um quarto Montessoriano

Veja 7 dicas incríveis de decoração de quarto de crianças