Nirvana pede fim ao processo aberto por bebê na capa do disco ‘Nevermind’

Spencer Elden, o bebê estampado na capa do disco, abriu um processo contra a banda em agosto deste ano por pornografia infantil e exploração sexual após 30 anos do lançamento do álbum

Resumo da Notícia

  • Os advogados dos ex-integrantes da banda Nirvana pediram o fim do processo judicial aberto por Spencer Elden;
  • Spencer Elden se tornou um dos bebês mais famosos do mundo depois de protagonizar a capa do álbum "Nevermind", da banda Nirvana;
  • 30 anos depois, porém, Elden pediu uma indenização aos responsáveis pela gravação, distribuição e ex-integrantes da banda por exploração sexual e pornografia infantil

Os advogados da banda Nirvana entraram com um pedido na justiça para dar fim ao processo judicial aberto por Spencer Elden, o bebê que protagonizou a capa do álbum ‘Nevermind’ quando tinha apenas 4 meses. Na capa em questão, Elden aparece nu, embaixo d’água, perseguindo uma nota de US$ 1.

-Publicidade-

Em agosto deste ano, Spencer, que agora tem 30 anos, alegou que sofreu danos morais, físicos e psicológicos ao longo da vida por ter sua foto estampada na capa do disco, e pediu uma indenização de 150 mil dólares de cada um dos 15 réus citados no processo, que incluem os integrantes da banda e os responsáveis pela gravação e distribuição do álbum desde o lançamento, em 1991.

Spencer Elden nos dias atuais ao lado da capa que viralizou quando havia 4 meses
Spencer Elden nos dias atuais ao lado da capa que viralizou quando havia 4 meses (Foto: Reprodução/Instagram)

Dave Grohl e Krist Novoselic, ex-integrantes do Nirvana, Courtney Love, ex do vocalista Kurt Cobain e Kirk Weddle, fotógrafo da imagem, afirmam que o tempo limite para a abertura do processo já foi ultrapassado e a acusação feita por Spencer “não é séria” e que isso pode ser provado “com uma breve análise da imagem.”

Os réus dizem que “ele passou três décadas fazendo dinheiro como uma celebridade por ser ‘o bebê do Nirvana’, incluindo ao recriar a capa para os aniversários de 15 e 25 anos do álbum”. Os advogados pediram por uma audiência para apresentar o pedido de anulamento no próximo mês de janeiro.

Entenda o caso

A ideia da capa foi de Kurt Cobain, juntamente do bateirista Dave Grohl, em 1994. A dupla havia visto um documentário sobre partos embaixo d’água, e não pensou duas vezes para reproduzir o evento na capa. Elden tinha apenas 4 meses na época, e conta que, além da exposição, também sofreu “atos sexuais comerciais”. Segundo ele, a banda havia prometido que os órgãos genitais seriam cortados da foto.

“O dano permanente que ele quase sofreu inclui, mas não está limitado a, sofrimento emocional extremo e permanente com manifestações físicas, interferência em seu desenvolvimento normal e progresso educacional, perda vitalícia de capacidade de ganho de renda, perda de salários passados ​​e futuros, despesas passadas e futuras para tratamento médico e psicológico, perda do gozo da vida, e outras perdas a serem descritas e comprovadas no julgamento desta questão”, informa o documento oficial do processo.