Oi? Filha diagnosticada com surdez diz que os pais não aprendem língua de sinais para falar com ela

A mulher afirmou no Reddit que não irá visitar mais os pais, já que eles recusam a se comunicar com ela da maneira necessária

Resumo da Notícia

  • Uma internauta compartilhou um relato no Reddit
  • A anônima afirmou que os pais se recusam de aprender ASL (linguagem de sinais americana) por ela
  • Ela ameaçou a família de não visitá-los até que aceitem a ideia

Recentemente, uma mulher de 26 anos decidiu desabafar na internet sobre o relacionamento conturbado que mantém com os pais. De acordo com o relato compartilhado, os pais da anônima se recusam a aprender a linguagem de sinais, mesmo que a filha do casal tenha se tornado surda há oito anos.

-Publicidade-

Foi através do Reddit, uma rede social que produz conteúdo pelos usuários, que a norte-americana contou a sua história. Por ali, a mulher disse que perdeu a maior parte de sua audição após sofrer um acidente quando tinha 18 anos. Embora não seja completamente surda, a anônima não consegue entender a fala e precisa utilizar a linguagem de sinais para se comunicar.

“Quando eu tinha 18 anos, sofri um acidente que causou uma lesão cerebral traumática, resultando na perda da maior parte da minha audição em ambos os ouvidos, tornando-me surda. Eu não me qualifiquei para implante coclear, então ser surdo era apenas minha nova realidade.”, começou contando.

Estudo apontou que pais estão valorizando mais o trabalho dos professores após o isolamento social
A mulher diz que está cansada de ser tratada como um fardo pela família (Foto: iStock)

Segundo a jovem, o acidente a impediu de frequentar a universidade por um tempo, mas, ao retornar, descobriu que havia no campus uma comunidade para surdos, onde aprendeu ASL (linguagem de sinais americana). Porém, apesar de enxergar uma esperança no novo aprendizado, o mesmo não aconteceu com os seus pais, que alegaram “não ter tempo” para aprender um novo idioma.

“Nós nos comunicamos agora principalmente usando voz para texto em nossos telefones, o que está longe de ser perfeito e muito caótico quando várias pessoas estão falando. Tentar acompanhar as conversas é exaustivo, e as pessoas ficam constantemente frustradas comigo por não acompanhar. Antes de voltar para casa, sentei com meus pais e disse a eles que, se eles não começassem a aprender ASL, eu não voltaria a visitá-los por muito tempo.”

“Eu disse a eles que não espero que eles sejam fluentes, mas preciso que demonstrem esforço no aprendizado. Mas isso não deu muito certo, pois meus pais me acusaram de querer cortá-los, o que não é verdade. Eu simplesmente não posso fazer mais visitas onde minha presença parece um fardo.”, finalizou a mulher.

Algumas pessoas se comoveram com o relato da anônima, e decidiram apoiá-la em sua decisão. Um deles escreveu: “Eles estão sendo injustos. Você não pode continuar acomodando-os quando eles não fazem nada para acomodá-lo.”