Oi?! Meteorito fica quase 6 anos como enfeite de mesa em casa de família

A pedra espacial foi encontrada pelo irmão de Edsom Oliveira, a quem o meteorito pertencia. Ela foi encontrada em 2014 na cidade de Nova Olinda, Paraíba

Resumo da Notícia

  • Meteorito passou quase 6 anos como enfeite de mesa em casa de família
  • A pedra espacial foi encontrada pelo irmão de Edsom Oliveira
  • Ela foi encontrada em 2014 na cidade de Nova Olinda, Paraíba

No último sábado, 19 de março, um meteorito foi considerado enfeite de mesa na casa de Edsom Oliveira, na cidade de Nova Olinda, Paraíba. A pedra espacial foi encontrada por um dos irmãos, no Sertão do estado, em 2014.

-Publicidade-

“Neste dia, passando por uma determinada área do terreno, no fundo enlameado do açude seco, o aparelho disparou muito forte, bem diferente de quando encontramos alguma pepita. Na mesma hora, pegamos a picareta e começamos a cavar”, contou Edsom ao g1.

De acordo com ele, o detector disparava quando chegava próximo a pedra. “Quanto mais a gente encostava o detector, mais apitava. Então resolvemos retirar a pedra e lavar para identificar. Era uma pedra totalmente brilhosa”, disse. “Eu falei para meu irmão: ‘é muito bonito, mas não é ouro. Vamos colocar em cima da mesa e usar como enfeite’”, continuou contando.

Meteorito fica quase 6 anos como enfeite de mesa em casa de família
Meteorito fica quase 6 anos como enfeite de mesa em casa de família (Foto: Reprodução / Edsom Oliveira)

“Algumas pessoas pegaram para ver, acharam que era chumbo, por ser pequeno e pesado, mas nunca imaginamos que era um meteorito”, afirmou. No entanto, em agosto de 2020, uma chuva atingiu a cidade de Santa Filomena, em Pernambuco, atraindo a atençãõ pelos meteoritos. Por conta disso, Edsom começou a desconfiar que a rocha de sua casa também poderia ser um.

“Ao ver as imagens lá de Pernambuco eu achei uma semelhança com a rocha que achamos, porque eram pedras pequenas e muito pesadas. Fiz pesquisas na internet para encontrar cientistas que estudam os meteoritos até que consegui o contato de André Moutinho, que além de pesquisador, é colecionador de meteoritos”, disse ele.

Meteorito fica quase 6 anos como enfeite de mesa em casa de família
Meteorito fica quase 6 anos como enfeite de mesa em casa de família (Foto: Reprodução / Edsom Oliveira)

Portanto, a rocha foi enviada a São Paulo para a realização de testes. O meteorito passou por testes entre outros especialistas e foi realmente classificado como um. “A classificação só saiu agora em 2022, após mais de um ano de muito trabalho e de muito gasto”, disse ele.

Atualmente, a pedra está no Rio de Janeiro em um cofre particular de um apartamento do paraibano. Os irmãos desejam que ela seja comprada pelo Governo da Paraíba para que ela fique no estado, já que foi encontrada lá.

“Queremos que fique na Paraíba por dois motivos: primeiro porque o meteorito foi achado aqui no estado; e segundo porque isso vai estimular o desenvolvimento da ciência. É importante para os estudantes terem acesso a achados como esse aqui no estado, sem precisar viajar para outros países para pesquisar”, concluiu.