Olimpíadas de Tóquio: Brasil define porta-bandeiras e famílias dos atletas comemoram

Bruninho, do vôlei, e Ketleyn Quadros, do judô, irão representar o nosso país na abertura do evento e os pais dos jogadores declararam todo o orgulho nas redes sociais

Resumo da Notícia

  • A Olimpíada de Tóquio tem a abertura marcada para a próxima sexta-feira, 23 de julho
  • Neste sábado, 17 de julho, o Brasil anunciou os porta-bandeiras
  • Bruninho, do vôlei, e Ketleyn Quadros, do judô, serão os representantes
  • Eles comemoraram a notícia nas redes sociais e os pais deles também

Está definido! Na manhã deste sábado, o COB (Comitê Olímpico do Brasil) anunciou os dois porta-bandeiras que irão representar o Brasil na abertura dos jogos olímpicos de Tóquio, 2020. São eles: Bruninho, do vôlei, e Ketleyn Quadros, do judô.

-Publicidade-
Bruninho, do vôlei, e Ketleyn Quadros, do judô foram escolhidos como porta-bandeiras do Brasil na abertura dos jogos olímpicos de Tóquio (Foto: reprodução/Instagram)

Ambos são medalhistas olímpicos na especialidade. Enquanto ela conquistou o bronze em Pequim, ele foi ouro no Rio. Por conta da pandemia, o evento, que costuma receber um grande público, irá ser mais restrito.

É a primeira vez que uma dupla irá representar o país e não é a toa. A intenção de um representante masculino e um feminino busca a equidade de gênero no esporte. “É motivo de muito Orgulho representar nossa vitoriosa modalidade Judô, nosso Time Brasil e nossa base.”, comemorou Ketleyn no Instagram.

Bruninho também comentou a notícia na rede social: “Nesse momento faltam palavras. Uma honra e uma emoção muito grandes ser escolhido como porta bandeira do Brasil”. Mas não foram só eles que mostraram o orgulho em representar o país, os familiares também deixaram recados.

A mãe da judoca, Rosemary Lima, compartilhou um vídeo da filha nos stories e comentou: “Orgulho e emoção”. Bernardinho, o pai de Bruno, também deixou um redado através dos stories: “Muita emoção em saber que o meu filho, Bruninho, será um dos porta-bandeiras do Brasil nas Olimpíadas de Tóquio, representante de um legado e os valores do esporte… Orgulho pela trajetória e humildade diante da missão!”.