Pai considerado o “paciente mais doente com Covid-19” respira sem ajuda de oxigênio um ano após contrair o vírus

Em entrevista ao The Mirror, Andrew Watts falou sobre a luta diária contra as complicações da doença, além do apoio da família durante a internação

Resumo da Notícia

  • Andrew Watts voltou a respirar sem ajuda dos tanques de oxigênio
  • O britânico foi considerado pelos médicos do Hospital Queen Elizabeth como um dos pacientes mais doentes
  • Em entrevista, o pai de Jack e Joshua falou sobre a luta contra as complicações causadas pelo vírus

Andrew Watts, de 40 anos de idade, passou cerca de 300 dias no Hospital Queen Elizabeth, onde foi internado com pneumonia por Covid-19  no Natal de 2020. Considerado como “um dos pacientes mais doentes de todos os tempos” pelos médicos da unidade de saúde, o pai de Jack, de 6, e Joshua, de 3 anos de idade, acaba de iniciar uma nova jornada: após mais quase um ano de luta, ele finalmente poderá respirar sem a ajuda do cilindro de oxigênio.

-Publicidade-

“Há apenas uma semana e meia, saí de uma cânula nasal pela primeira vez desde que saí do hospital. Eu usei por nove horas todas as noites para ajudar na minha recuperação e ajudar meus pulmões a voltarem a algum tipo de normalidade.”, disse o taxista ao jornal britânico The Mirror. 

Andrew Watts junto com os filhos, Jack e Joshua, após liberação do hospital
Andrew Watts junto com os filhos, Jack e Joshua, após liberação do hospital (Foto: Reprodução BPM MÍDIA)

Em outubro de 2021, Andrew Watts celebrou outra conquista. Naquele mês, o pai retornou para casa depois de enfrentar oito meses em terapia intensiva, além de outros dois em uma enfermaria. Apesar de afirmar está “indo bem”, o inglês ainda luta contra as complicações do vírus, como reaprender a andar e falar por conta do uso extenso do ventilador hospitalar e do tubo de traqueostomia.

“É por isso que há um apito quando estou falando, pois há essencialmente um buraco no meu pescoço por onde sai o ar. Não consigo colocar água nele ou me faz tossir como um louco. Posso pegar uma infecção, o que significa que não posso nadar e não posso tomar banho do jeito que quero.”, contou o marido de Hayley, com quem teve dois filhos.

Sobre as crianças, o pai contou orgulhoso que em novembro conseguiu levá-los para a escola. Ainda, Andrew Watts admitiu durante entrevista que consegue caminhar por até 15 minutos. Caso ultrapasse esse tempo, suas pernas começam a “queimar”.

“Acho que as pessoas deveriam ser gratas por poderem fazer essas pequenas tarefas. No dia-a-dia, quando você está em forma e saudável, você apenas faz essas coisas e não pensa nisso. Quero que todos vivam suas vidas ao máximo, isso não vai a lugar nenhum, temos que aprender a viver com isso.”, refletiu.