Pai de jovem que tirou a própria vida perde processo contra Netflix

John Herndon havia processado a plataforma por conta do conteúdo da série ‘Os 13 Porquês’

Resumo da Notícia

  • Um pai processou a 'Netflix' pelo conteúdo da série ‘Os 13 Porquês’
  • Segundo o pai a série contribuiu para que a filha dele se suicidasse
  • ‘Os 13 Porquês’ tem classificação indicativa para maiores de 18 anos

Um pai processou a plataforma de streaming ‘Netflix’ por acreditar ter influenciado a filha Bella a se matar. John Herndon alegou que a série ‘Os 13 Porquês’ contribuiu para o suicídio da filha. A briga judicial começou oficialmente em 2021, e terminou neste mês de 2022.

-Publicidade-

A defesa de John alegou nos documentos que “Bella morreu como resultado de atos de tortura e omissões da Netflix que causaram, ou ao menos contribuíram.” Apesar de todos os argumentos usados pelo advogado da família, a juíza Yvonne Gonzalez Rogers decidiu-se, na última terça-feira, 11, a favor da Netflix. Ela disse que o caso é trágico, mas que acredita que ele não iria para frente no tribunal, pautando-se em cima do direito à liberdade de expressão.

Personagem principal da série, Hannah Baker
Personagem principal da série, Hannah Baker (Foto: Divulgação Netflix)

Agora, John Herndon tem até o dia 18 deste mês para decidir se entra com recurso ou não. Após algumas polêmicas e problematizações, o streaming decidiu colocar alertas de gatilho na 2ª temporada do seriado. Para o pai da Bella, isso não adianta nada.

‘Os 13 Porquês’ é uma série que conta a história de uma adolescente que se suicidou devido ao bullying que sofria na escola por seus colegas. Antes de se matar a menina gravou 13 fitas e as dedicou para cada pessoa que ela acreditava ter contribuido para sua morte. A série tem classificação indicativa para maiores de 18 anos, e possui um aviso de conteúdo delicado no começo da série.