Pai é preso suspeito de matar o próprio filho de 9 anos no Rio de Janeiro

Após testemunhas darem declarações na delegacia, o pai do garoto se tornou o principal suspeito e foi preso

Resumo da Notícia

  • Após os oficiais escutarem testemunhas, o pai do garoto se tornou o principal suspeito
  • A mãe de Gabriel deixou o filho na casa do pai na segunda-feira
  • O garoto foi encontrado morto dentro da própria casa e enrolado em um cobertor

Polícia Civil da Delegacia de Homicídios da Capital no Rio de Janeiro, prenderam nesta quarta-feira, 22 de junho, Marco Antônio do Céu Machado, de 56 anos. O homem é suspeito de matar o filho de 9 anos. A justiça ordenou a prisão temporária dele.

-Publicidade-

Gabriel Caleb foi encontrado morto na terça-feira, 21 de junho, na própria casa. A mãe do garoto deixou o filho na casa do pai na segunda-feira, 20 de junho e, no dia da morte, o pai foi levado para delegacia. O casal não está mais junto.

Marco começou a se investigado após testemunhas darem depoimentos na delegacia. Segundo o portal G1, alguns elementos apontaram que ele era o autor do crime. A investigação levou ao pedido de prisão temporária do homem.

Os peritos disseram que o garoto não tinha sinais de violência pelo corpo. A tia do garoto pro parte de mãe, Adriana, contou também que o sobrinho era saudável e estava sob a guarda do pai.

Mãe e filhos foram mortos por espancamento e filho mais velho ainda é estrangulado
A criança foi encontrada enrolada em um cobertor e sem sinais de violência (Foto: Getty Images)

Entenda o caso

Um garoto de 9 anos, chamado Gabriel Caleby, foi encontrado morto, em Irajá, Zona Norte do Rio de Janeiro. O menino não tinha nenhum sinal de violência e o corpo estava enrolado por um cobertor.

Gabriel Caleby foi encontrado morto dentro da própria casa, na Rua Capitão Aliatar Martins, nesta terça-feira, 21 de junho, por volta das 9h da manhã, segundo o jornal O Dia.

Conforme informações da Polícia Militar, as equipes do 40º BPM de Irajá foram chamadas para o local pelo próprio pai de Gabriel. O homem aparenta ter traços de problemas mentais.

Além do batalhão, a Delegacia de Homicídios da Capital (DHC) foi chamada também, junto com a perícia para ser analisado o local. O pai do garoto, Março Antônio do Céu Machado, foi levado para uma delegacia especializada, na Barra da Tijuca, Zona Oeste do Rio de Janeiro, para prestar depoimento.

O homem foi preso nesta quarta-feira, 22 de junho (Foto: Reprodução/ G1)