Família

Pai que perdeu os três filhos para câncer raro morre no ‘Dia dos Pais’

Homem que perdeu os filhos para câncer morre no Dia dos Pais - Instagram
Instagram

Publicado em 14/08/2023, às 14h49 por Beatriz Rodriguez, filha de Rogeria e Walter


Homem morre no dia dos pais
Homem que perdeu os filhos para câncer morre no Dia dos Pais (Foto: Instagram)

No último domingo, dia 13 de agosto, morreu o corretor de imóveis Régis Feitosa Mota, que perdeu os três filhos para o câncer. A notícia foi divulgada por meio das redes sociais de seus familiares. Ele foi diagnosticado três vezes com câncer e até o momento a família não divulgou a causa da morte.

“Meus amigos, nunca imaginei fazer essa postagem. Nunca me preparei para esse momento porque sempre tive a convicção da recuperação plena do Régis. É uma dor sem tamanho. O chão se abriu e não sei como serão os dias sem o carinho, o companheirismo e o amor absoluto dele. Agradeço muito todas as orações”, diz a nota da família compartilhada no Instagram.

Em quatro anos, ele perdeu para o câncer a filha caçula, Beatriz, de 10 anos, o filho Pedro, de 22, e a filha mais velha, Anna Carolina, de 25. Eles eram portadores da Síndrome Hereditária Li-Fraumeni (LFS), que aumenta em até 90% as chances de uma pessoa desenvolver câncer até os 70 anos de idade.

Homem morre no dia dos pais
Homem morre no Dia dos Pais (Foto: Reprodução/ Facebook)

Em um vídeo compartilhado nas redes sociais, Régis falou que estava fazendo alguns exames no hospital e esperava receber um transplante de medula óssea. “Nosso guerreiro foi ao encontro dos filhos exatamente no dia dos pais. Que Deus o tenha, meu irmão! Te amamos muito!”, declarou Rogério Feitosa Mota, irmão do corretor de imóveis, nas redes sociais.

Outro caso: filha descobre câncer de mama enquanto acompanhava mãe em última sessão de quimioterapia

A empresária Magida Geha, de 50 anos, descobriu um câncer de mama ao levar a mãe, Rosecler, que tinha 60 anos de idade na época, para a última sessão de quimioterapia para tratar da mesma doença. Rosecler fazia o tratamento na cidade de Londrina, no Paraná, e para aproveitar a viagem, como as duas moram em Ortigueira, no mesmo Estado, Magida aproveitou para fazer o exame de mamografia.

Quando o resultado saiu, quinze dias depois, o médico responsável ligou para avisá-la que na mama esquerda uma assimetria havia sido identificada. O momento mais difícil para Magida foi contar para as suas filhas adolescentes, Yasmin, de 18 anos, e Maísa, de 14: “Sabia que não seria fácil, mas elas me ajudaram muito, foram muito fortes. Garanti a elas que iria encarar tudo isso de forma muito positiva”, como contou para a UOL.

Filha descobre câncer de mama enquanto acompanhava mãe em última quimioterapia
Essa era a segunda vez que Rosecler tinha sido diagnosticada com a doença (Foto: Reprodução/Facebook)

O estágio da doença a preocupou bastante de início, já que ela não sabia ainda qual era e se já havia espalhado para outras partes do corpo, porém quando descobriu que ainda não estava avançada, ficou mais tranquila. A mãe, Rosecler, foi uma grande apoiadora para a filha, já que era a segunda vez que ela tratava um câncer de mama. Em 2012 foi a primeira, e ela precisou fazer uma cirurgia, pouco mais de 30 sessões de radioterapia e hormonioterapia por cinco anos.

Nove anos depois, tomando banho Rosecler percebeu um caroço no mesmo seio, rígido e que doía ao pressioná-lo. Quatro meses antes, ela havia feito uma mamografia de rotina, que não identificou o nódulo. Ela precisou retirar toda a mama, reconstruí-la, colocar prótese, quatro sessões de quimioterapia a cada 21 dias e hormonioterapia novamente.

Filha descobre câncer de mama ao acompanhar mãe em última sessão de quimioterapia
Magida contou que a parte mais difícil foi contar para as suas filhas sobre o diagnóstico (Foto: Reprodução/Facebook)

A mãe disse que no primeiro diagnóstico houve o susto, principalmente por não ter casos na família, e no segundo por ter que passar tudo novamente, um pouco mais velha, e quando achou que estivesse acabando, veio o da filha: “O chão se abriu ao saber que eu ia passar por tudo isso. Depois, quando estava terminando o tratamento, achando que as coisas iam se acalmar e a baixar a maré, o diagnóstico da minha filha veio com força. Acabamos encarando todo o problema de novo. Foi um baque atrás do outro, mas estamos firmes e fortes”. O impacto para Rosecler, apesar de ter finalizado as sessões de quimioterapia, segue emocionalmente, precisando remediar crises de pânico e com muita dificuldade para dormir.

Magida mantinha os exames preventivos desde a primeira vez que o câncer de mama de Rosecler foi identificado. O seu tratamento consistiu em 16 sessões de quimioterapia, mastectomia total, reconstrução com prótese e 28 sessões de radioterapia. E, apesar de mãe e filha terem sido atingidas pela doença, exames apontaram que ela não é genética.


Leia também

Bruna Biancardi e Mavie - (Foto: Reprodução/Instagram)

Família

Bruna Biancardi mostra a filha, Mavie, e detalhe na bebê gera repercussão: "Incomoda muito"

Mavie e Neymar Jr. - (Foto: Reprodução/Instagram)

Família

Neymar Jr. celebra 2 meses da filha com vídeo mostrando momento de carinho

Bell Marques e o filho - (Foto: Reprodução/Instagram)

Família

Bell Marques vai ao casamento luxuoso do filho de bandana e explica por que não tira o acessório

Astrid Fontenelle conta que adoção foi determinante para divórcio de ex-marido - (Foto: Reprodução/Instagram/LinkedIn)

Família

Astrid Fontenelle diz que adoção levou ao divórcio: "Não via brilho nos olhos"

Bebês gêmeos - Bebês gêmeos Foto:(Reprodução/iStock)

Bebês

Mãe batiza gêmeos com nomes peculiares inspirados em programa de TV infantil

Carol Celico - (Foto: Reprodução/Instagram)

Gravidez

Carol Celico faz anúncio emocionante de nova gravidez: "Agora somos cinco corações"

Natuza Nery não pretende deixar herança para o filho - Reprodução/Instagram

Herança

Apresentadora da Globo se recusa a deixar herança ao filho: "Para eu aproveitar"

Alexis LaRue tem apenas 1,60 metros e teve as gêmeas Camila e Helena - Reprodução / Instagram

Bebês

Mãe de 1,60 metro surpreende ao fazer vídeos de filhas “gigantes” com apenas 7 meses

Receba o melhor do nosso conteúdo em seu e-mail

Cadastre-se, é grátis!