Relato de mãe: “Acordar todo dia às 5h da manhã salvou minha saúde mental durante pandemia”

Ela disse que levantar as 5h da manhã diariamente a ajudou a ter mais controle da situação

Resumo da Notícia

  • Mãe de 3 filhos conta que acordar 1h mais cedo todo dia a salvou durante isolamento social
  • Ela disse que passou a levantar às 5h da manhã
  • Para ela, esse hábito ajudou para manter o controle de tudo

Erin Hunckle compartilhou como fez para conseguir dar conta de todas as responsabilidades durante a pandemia da covid-19. Em entrevista ao portal Essential Baby, ela contou que, por incrível que pareça, acordar todo dia às 5h da manhã foi o que deu um novo senso de controle e – até mesmo – salvou a própria vida.

-Publicidade-
Mãe de 3 filhos conta que acordar 1h mais cedo todo dia a salvou durante isolamento social (Foto: Unsplash)

“No novo normal, eu tinha que fazer malabarismos para cuidar dos meus filhos, trabalhar em casa, manter a casa em ordem e preparar as refeições, incluindo administrar meu próprio negócio, Chuckle Communications, tudo isso começou a me deixar cansada, esgotada e mal-humorada”, começou ela, contando

Antes das medidas de bloqueio, a Sra. Huckles, que é mãe de três filhos, costumava acordar por volta das 6h15 e cuidar das crianças até o período em que elas fossem à escola. O filho mais velho, Finely, de sete anos, estava na escola em tempo integral, enquanto os outros dois filhos, Walter, de quatro anos, e Lachlan, de dois, frequentavam a pré-escola e creche três vezes por semana, o que a permitia ter tempo livre para se concentrar no trabalho e tarefas de casa. No entanto, quando todos ficaram em casa, ficou bastante caótico e, sem nenhuma família morando por perto para apoiá-la, ela percebeu que algo precisava mudar.

“Eu estava olhando para a minha carga de trabalho e lista de tarefas e estava começando a me sentir sobrecarregada, então pensei que se eu acordar pelo menos uma hora antes dos meus filhos, posso recuperar algum tempo para ‘mim’ e ficar no controle de tudo”, concluiu a mãe.

Como resultado, ela começou a definir algumas tarefas na noite anterior e, quando se levantou às 5 da manhã, tinha um foco claro do que queria fazer. Consequentemente, em vez de esperar que os filhos a acordassem e ficassem em dívida com o tempo deles, ela começou a desfrutar de momentos de silêncio; bebericando lentamente uma xícara do chá favorito dela enquanto olhava o nascer do sol, fazia vinte minutos de ioga ou apenas adiantava o trabalho.

“Percebi que também me tornava uma mãe muito melhor para cuidar dos meus filhos pela manhã. Em vez de ficar mal-humorada com eles por me acordarem, isso me deu espaço para abraçar e conversar com eles, sabendo que tive uma boa hora produtiva para começar o dia”, disse ela.

Antes disso, a Sra. Huckle disse que ficava mal-humorada com os filhos, ressentida e exausta com as demandas ao longo do dia e tentava recuperar o atraso com o trabalho à noite, deixando-a sem tempo de qualidade para ficar com o marido ou com ela mesma. “Agora, eu não trabalho à noite e assim que os filhos vão para a cama às 19h30, tenho duas horas para relaxar, ler um livro, conversar com meu marido ou conversar com amigos”, finaliza.