Relato de mãe: “Minha sogra mudou o nome do meu filho enquanto estava sonolenta após o parto”

Ela soube da mudança apenas dois meses depois do nascimento do bebê. O marido disse que foi persuadido e se arrepende por ter agido pelas costas da esposa

Resumo da Notícia

  • Uma mulher levou um susto ao descobrir que o nome na certidão do filho não era o que ela e o marido escolheram
  • O casal havia decidido que o nome do meio seria "Finley", com "e"
  • Mas enquanto ela ainda estava sonolenta por conta da cesárea, a sogra convenceu o pai do bebê a mudar para "Finlay"

Uma mulher ficou inconformada após a sogra e o marido mudarem o nome do filho, enquanto ela estava se recuperando do parto cesárea. É comum que os parentes palpitem sobre na escolha, porém aqui a história foi diferente.

-Publicidade-
A mãe fez uma carta desabafando, após a sogra convencer o marido a trocar a grafia do nome do filho (Foto: Freepick)

De acordo com uma carta enviada para o site Slate.com na coluna de conselho Care and Feeding, a mãe alega que a sogra agiu pelas costas dela ao convencer o seu marido a mudar a grafia do nome do bebê na certidão de nascimento.

Assinando como Mama Bear (mãe urso), ela contou que havia escolhido o nome junto do marido, mas deixou ele decidir o nome do meio que gostava, apenas concordando com a grafia que ela queria. “Meu filho tem dois meses e eu acabei de descobrir que meu marido escreveu o nome do meio dele como ‘Finlay’ ao invés de ‘Finley’ em todos os documentos legais do bebê”, disse.

O susto foi ainda maior, porque a mãe só soube da mudança alguns meses após o nascimento do filho, ao ver que a certidão não seguiu o combinado. Apesar da alteração ter sido feita em acordo com o marido, ela afirma que a sogra é a culpada, por convencer o homem a fazer isso.

“Claro que eu estou furiosa, porque eu disse para ele que estava ok com o nome do meio, mas precisava ser escrito Finley – e ele concordou antes mesmo do nosso filho nascer”, explicou. Na continuação da carta, a mãe contou como começaram as suspeitas.

A primeira veio ao receber um cartão de Natal da sogra com a grafia errada do nome até chegar a verdade. “Ele diz que se arrependeu assim que o cartão chegou e ficou com medo de me contar. Aparentemente a mãe dele o convenceu enquanto eu estava sonolenta após a cesárea”, continuou.

Por morar em outra cidade, o convencimento foi feito por telefone, e ela acrescentou: “Ela tentou convencer ele a dar o primeiro nome ao meu filho que eu odeio, dizendo que eu iria ‘ficar brava, mas iria superar'”. Por fim, ela desabafou que perdeu a confiança no marido por conta da atitude e está muito chateada com toda a situação.