Relato: “Descobri que tinha uma irmã gêmea por causa de um vídeo no Youtube”

Em entrevista ao The Sun, Anais e Sam contaram que cresceram em continentes diferentes e descobriram a existência uma da outra através de um vídeo no Youtube – e o encontro não podia ser mais emocionante

Resumo da Notícia

  • Anais e Sam nasceram na Coreia do Sul em 1987, mas foram destinadas a crescerem em continentes diferentes
  • Anais contou em entrevista ao portal The Sun a emoção de reencontrar a irmã que não sabia que tinha 25 anos depois da separação das duas
  • Em 2015, as irmãs puderam contar a história de vida delas através de um filme chamando Twinster

Anais Bordier nasceu na Coreia do Sul de uma mãe solteira e foi levada à França com apenas 3 meses. E isso era tudo o que sabia sobre sua família biológica. Tendo crescido com uma família adotiva bem estruturada, a menina sempre soube de sua ascendência e nunca deixou de ser amada pelos pais, como contou em entrevista ao jornal The Sun.

-Publicidade-

“Eles sempre me ajudaram muito nos momentos difíceis – como quando me perguntavam porque eu não era parecida com os meus pais – e essa é uma das partes difíceis de ser adotada, não ter alguém que é parecido com você”. E, além disso, os documentos de Anais não registravam que ela tinha uma irmã.

Contudo, em dezembro de 2012, quando estava morando em Londres, uma amiga de Anais a marcou em uma publicação de vídeo no Facebook que mudou sua vida para sempre. “Foi super esquisito, eu não estava entendendo nada: tínhamos o mesmo cabelo, as mesmas sardas – que eu sabia que eram incomuns em meninas asiáticas – mas ela falava com um sotaque americano”. No meio do susto, Anais tentou permanecer calma. “Claramente não era eu no vídeo – mas alguma coisa me dizia que havia algo estranho”.

E durante dois meses, Anais manteve sua busca, até que encontrou mais uma vez a irmã em um trailer de um filme. Assim que pesquisou o nome da moça, recebeu resultados surpreendentes – a atriz se chamava Samantha Futerman, e tinha a data de nascimento igual a sua: 19 de novembro de 1987, também na Coreia do Sul. E o instinto de Anais a levou direto ao Facebook.

“Liguei para minha mãe na hora – e ela ficou tão animada quanto eu. Depois, me lembro que a mensagem começava com: ‘Oi, meu nome é Anais, sou francesa e moro em Londres…’; E terminava com: ‘não se desespere! Muito amor’; e cliquei enviar igual uma doida” , ela confessa.

Sam recebeu a mensagem enquanto se preparava para a estreia de um filme. Sendo atriz residente em Los Angeles. “Eu estava me arrumando quando alguém me mandou um tweet pedindo para checar minhas mensagens no Facebook. Chegando lá, me deparei com uma foto minha que nunca vi e pensei: ‘Uau, alguma coisa está errada’. Depois percebi que não era eu – e sim alguém muito parecido. Quando li a mensagem, fiquei de queixo caído”.

E depois de 3 meses de conversas pelo telefone, as irmãs finalmente se reencontraram ao vivo. “Foi como um encontro às cegas. Exceto que eu não estava esperando para encontrar um cara, mas sim minha irmã gêmea depois de 25 anos”. Com uma semana de convivência, a dupla descobriu que partilhava de experiência de vida parecidas, mesmo a milhares de quilômetros de distância – relacionamentos, gostos, histórias de vida. E quando confirmaram a irmandade por um teste de DNA, só conseguiram chorar de emoção: “A Sam literalmente caiu da cadeira de emoção, com a mesma risada que eu! Nunca me senti tão feliz”.

O amor é para sempre

Samantha conta que pouco importa o tempo perdido com a irmã, contanto que permaneçam juntas o resto da vida. “Às vezes as pessoas ouvem nossa história e se sentem tristes por não termos passado a infância juntas. Mas ainda temos tanto tempo juntas, o resto da vida”. E, atualmente, comemoram inclusive aniversários importantes para a trajetória das duas.

As irmãs comemoram não só os próprios aniversários, mas também o aniversário de quando se conheceram e se falaram pela primeira vez (Foto: GC Images)

“Comemoramos nosso aniversário, o dia que nos falamos pela primeira vez e o dia em que nos conhecemos – que chamamos de aniversário das gêmeas”, conta Anais. “Eu não vejo a hora de ficar velhinha ao lado de Sam e contar aos nossos netos como nos conhecemos! Temos muita coisa para viver daqui para frente – juntas”.

A história das irmãs virou um filme chamado Twinster – criado, dirigido e estrelado por Samantha Futerman, ao lado da irmã Anais. Lançado em 17 de julho de 2015 nos Estados Unidos. Atualmente, Anais retornou a Paris como diretora executiva da marca Maison Jean Rousseau e Samantha continua vivendo em Los Angeles, como atriz. As duas se viam pelo menos uma vez por ano antes da pandemia do covid-19 – e se falam quase todos os dias por mensagem ou chamada de vídeo!