Usar duas máscaras é mais eficaz? Saiba a segurança do método contra a novas variantes da Covid-19

As mutações do novo coronavírus tem sido destacadas como motivo principal do aumento de casos da doença em diversos países e têm gerado dúvidas sobre a eficácia das vacinas e o que fazer para se proteger

Resumo da Notícia

  • As novas variantes do novo coronavírus tem sido destacadas como motivo principal pelo aumento de casos da doença em diversos países, como o Reino Unido
  • Elas têm gerado dúvidas sobre a eficácia das vacinas e o que fazer para se proteger
  • No entanto, antes da imunização é imprescindível pensarmos em como nos proteger de uma infecção causada pela mutação

As novas variantes do novo coronavírus têm sido destacadas como motivo principal do aumento de casos da doença em diversos países, como o Reino Unido. E elas têm gerado dúvidas sobre a eficácia das vacinas e o que fazer para se proteger.

-Publicidade-

Nesta semana, tanto a Novavax quanto a Johnson & Johnson afirmaram que seus imunizantes são menos eficazes contra a variante encontrada na África do Sul. Ocasionando na atualização constante das vacinas, como acontece no caso da gripe, para que ela consiga lutar contra todas as novas cepas.

No entanto, antes da imunização é imprescindível pensarmos em como nos proteger de uma infecção causada por uma nova variante. Segundo o Dr. Lívio Dias, infectologista do Centro de Reprodução Humana Santa Joana, filho de José Carlos e Maria Lúcia, apesar de alguns especialistas sugerirem o uso de duas máscaras ele faz algumas ressalvas.

-Publicidade-
(Foto: Getty Images)

O uso de duas máscaras pode dificultar o posicionamento adequado delas, eu acho que antes da gente utilizar duas máscaras a gente deveria priorizar máscaras de qualidade, com 3 camadas, máscaras feitas de maneira adequada, ou mesmo aquelas máscaras de uso profissional que tem uma capacidade de filtração muito boa”, constata o infectologista.

Sobre a troca de máscaras no Brasil o Dr. Dias diz: “No Brasil a gente ainda não tem nenhuma recomendação em relação a troca dos tipos de máscara nesse momento, alguns países já fizeram recomendações, por causa dessas variantes que são mais transmissíveis, mas por enquanto todas as medidas de proteção, como distanciamento social, higiene de mãos e uso de máscara, mesmo que seja de tecido são suficientes para garantir uma proteção adequada”.

No entanto, em eventos nos quais a aglomeração é inevitável e não há possibilidade de distanciamento social, como uma viagem aérea, o Dr. Lívio Dias alerta que a troca da máscara talvez seja necessária e utilizar uma capacidade maior de filtração, como as máscaras de uso profissional.

-Publicidade-