“Duvidaram que eu teria parto normal”: Rízia Cerqueira conta que sofreu gordofobia até no nascimento do filho

A ex-BBB participou de uma conversa exclusiva com a Pais&Filhos durante um evento da P&G e desabafou sobre algumas dificuldades que enfrentou durante a gestação de Yaweh

Resumo da Notícia

  • Rízia Cerqueira participou de uma conversa exclusiva com a Pais&Filhos
  • Ela contou sobre dificuldades que enfrentou durante a gravidez de Yaweh
  • A influenciadora deixou um recato para as mães que escutam comentários negativos sobre o peso

A ex-BBB19 Rízia Cerqueira, participou de uma conversa exclusiva com a editora-executiva da Pais&Filhos, Andressa Simonini, durante um evento da P&G. A influenciadora digital abriu o coração e falou sobre a maternidade e os desafios que enfrentou na gestação do primeiro filho Yaweh, de 1 ano e 8 meses.

-Publicidade-

Durante o bate-papo, Rízia falou um pouco sobre a autoestima no período da gravidez e pós parto. “Eu chorava, a autoestima estava lá em baixo. Eu tive que me reencontrar e entender quem eu era de novo”, disse ela. “Do parto nasceu uma nova Rízia também, né?”, brincou.

A influenciadora também contou que sofreu antes e depois do parto. “Algumas cobranças existem até hoje”, começou. “Rolou muita gordofobia. Duvidaram que eu teria parto normal, porque eu estava acima do peso. Depois colocaram pressão que eu precisava emagrecer”, lembrou. “Era tão pesado e eu ainda tinha que engolir essas coisas a seco. Foi muito doloroso”, lamentou.

(Foto: Reprodução / Instagram / @riziacerqueira)

Ela também contou que os comentários sobre o peso vinham de pessoas próximas a ela, e dos seguidores nas redes sociais. “Vinha dos dois lados! E as vezes quem é próximo acaba falando sem pensar, por força do hábito. Mas magoava”, disse.

Rízia também deixou um recado para as mulheres que enfrentam desafios relacionados a gordofobia: “Cada um tem o seu biotipo. Seu corpo não vai ser igual o meu e o meu corpo não vai ser igual o seu. Tente entender quem é você. E durante essa fase, cuide de seu psicológico, porque foi uma das coisas que eu deveria ter tido um pouco mais de cuidado para suportar [os comentários], afinal algumas coisas não estão em nosso controle”, afirmou.

“Pode ser que seu corpo demore anos para voltar ao normal [após a gravidez] ou pode ser que nem volte ao normal. Se quiser mudá-lo, espere um pouco. Seu corpo foi uma casa, gerou uma vida. Não se cobre e nem se compare à outras mães”, afirmou. “Essa fase vai passar, aproveite seu bebê e esse momento de descoberta junto com ele”, concluiu.