Mais

Colecionando amigos

Imagem Colecionando amigos

Publicado em 19/04/2011, às 21h00 - Atualizado em 13/12/2022, às 08h37 por Redação Pais&Filhos


Trocar pulseiras ou figurinhas ajuda a criança a interagir. Se seu filho é tímido, aderir à onda do momento pode ajudá-lo

Por Megan Othersen Gorman / Tradução de Samantha Melo, filha de Sandra e Tião

A amiga da minha filha Lola, de 6 anos, quer desesperadamente um piano. Não um Steinway, imaginaria você – uma Silly Bandz, aquelas pulseiras em formatos diversos. "Ele vai combinar com a guitarra vermelha e a bateria prata que eu já tenho", ela me disse, mostrando as dezenas de pulseiras de borracha em seus braços. Lola e seus amigos da escola colecionam desde o ano passado, quando as pulseiras se tornaram moda. "Minha irmã mais velha e as crianças pequenas da minha rua gostam delas também, mas não tanto quanto eu", diz.

Na verdade, os especialistas apontam que crianças até o segundo ano do fundamental são os alvos mais fáceis para as novidades. Nessa idade, elas passam mais tempo interagindo com seus colegas e assistindo à TV do que os pré-escolares, e isso alimenta o seu desejo pelo que é popular. As crianças mais velhas querem os itens novos também, mas não são tão influenciadas por seus amigos ou pela propaganda como crianças de 6 e 7 anos.

Embora seja tentador simplesmente vetar cada pedido de modismo que aparece, essa não é uma boa abordagem, dizem os especialistas em desenvolvimento infantil. O que eles sugerem que você faça? Leia aqui, antes de dizer não.

Conheça os bastidores
Pergunte ao seu filho por que ele quer o brinquedo. Se ele começar a falar sobre o quão incrível parece na TV, diga que essa não é uma razão boa o suficiente para comprá-lo. Diga a ele que você quer saber mais sobre o objeto para ter certeza de que é tão divertido quanto ele acha que vai ser. Tente algo simples como: "Esses anúncios são para que as crianças, mães e pais queiram comprar algo. Pode não ser tão bom quanto parece." Procure limitar o tempo de TV a até duas horas diárias. Já é o bastante.

Influência de amizades
Não é coincidência que a maioria das manias de crianças sejam as que podem ser trocadas. Há prazer social em ter esse tipo de item. Portanto, se seu filho quer alguma coisa porque o amigo tem, tente descobrir se não ter aquele objeto vai deixá-lo em uma grande desvantagem. Por exemplo, Zhu Zhu Pets (hamsters robôs), que as crianças mantêm em casa, influenciam muito menos socialmente do que as pulseiras Silly Bandz, que são trocadas na hora do recreio. Outra coisa a considerar: se seu filho é tímido ou extrovertido. Esse tipo de objeto pode tornar mais fácil a aceitação social, ajudando-o a fazer novos amigos. É mais fácil para as crianças introvertidas interagirem quando sabem que têm um interesse em comum com os colegas.

Mas estabeleça limites: algumas pulseiras para trocar no recreio, tudo bem, uma caixa lotada, como algumas crianças têm, não tanto. Se o seu filho começa a falar de quantas coisas ele coleciona em comparação com outras crianças, explique que não ter tanto quanto os outros não é problema.

Faça-o “pagar” por isso
A maioria dos modismos para as crianças dessa idade não é cara, mas isso não significa que você deva abrir sua carteira para todos os caprichos. Não perca a oportunidade de ensinar ao pequeno sobre o valor do dinheiro. Quando uma criança realmente deseja alguma coisa, ela concorda em usar sua mesada para comprar. Decida o que vale a pena e faça um acordo do tipo: "Vamos até a loja juntos, na próxima semana, para comprar, mas leve seu dinheiro". Se o seu filho reluta em abrir o cofrinho, não compre o que ele quer com o conteúdo da sua carteira. Isso pode ensiná-lo a perceber quais brinquedos ou figurinhas realmente quer.

[!page]

Conheça as coleções que estão fazendo a cabeça dos pequenos

Zhu Zhu Pets

Fácil de montar, vem com uma bolinha e com o Hamster 'Yo-Yo'. Unindo com os outros conjuntos Zhu Zhu Pets, você cria uma enorme cidade hamster.
Zhu Zhu Pets Conjunto Inicial Toca, DTC, à venda na PBKIDS, R$ 94,99. SAC (11) 3825-7046, www.pbkids.com.br

Sunny Bandz

A versão brasileira das pulseiras de borracha conta com dois estilos diferentes: o básico e o neon, com seis temas diferentes para cada.
Sunny Bandz, Sunny Brinquedos, R$ 4,50 cada. www.sunnybrinquedos.com.br


Palavras-chave

Leia também

Wesley Safadão não vai à aniversário de filho com Mileide Mihaile: "Não entendo" - (Foto: Reprodução/Instagram)

Família

Wesley Safadão não vai à aniversário de filho com Mileide Mihaile: "Não entendo"

Mãe dá o nome “picles” para a filha e viraliza no TikTok - Reprodução TikTok

Bebês

“Ela não vai te perdoar”: mãe coloca nome de vegetal na filha e recebe críticas nas redes sociais

Mãe é alvo de críticas no Tik Tok após amantar o filho no mercado - Reprodução/DailyStar

Bebês

Mãe é alvo de críticas após amamentar o filho em supermercado: “Errado em tantos níveis”

O pai espera todos os dias de noite, a filha chegar do trabalho - Reprodução/Extra Paraguay

Família

Filha mostra pai esperando ela em ponto de ônibus de noite e viraliza: “Faz isso todo dia”

Giovanna Ewbank explica porque filho não terá festa - (Foto: Reprodução/Instagram)

Família

Giovanna Ewbank conta que filho não terá festa de aniversário e explica motivo: "Fiquei megafeliz"

Ana Paula Siebert não ve problemas caso sua filha seja consumista - Reprodução/Instagram

Família

Esposa de Roberto Justus diz que não vê problema em filha ser consumista

Mãe de quíntuplos que passou mal ao descobrir gestação perde os bebês - (Foto: Reprodução/Instagram)

Família

Mãe de quíntuplos que passou mal ao descobrir gestação perde os bebês

Carol falou nas redes sobre a decisão do filho - Reprodução/ Instagram @carol_nakamura

Família

Carol Nakamura desabafa sobre decisão de filho adotivo: “Continuarei amando ele”

Receba o melhor do nosso conteúdo em seu e-mail

Cadastre-se, é grátis!