Pais

Serena Williams: “Mulheres não devem ser tratadas de forma diferente porque têm filhos”

A tenista tocou em pontos importantes que estão presentes em sua vida como mãe e atleta

Gabrielle Molento

Gabrielle Molento ,Filha de Claudia e Pedro

(Foto: Reprodução/ Instagram @serenawilliams)

(Foto: Reprodução/ Instagram @serenawilliams)

A tenista norte-americana Serena Williams, vencedora de 23 títulos do Grand Slam de tênis –  que inclui os torneios Australian Open, Roland Garros, Wimbledon e US Open – e mãe de uma adorável bebê de 11 meses de idade chamada Alexis Olympia, sempre foi super sincera sobre sua gravidez e sua jornada pós-parto em suas redes sociais.

(Foto: Reprodução/ Instagram @serenawilliams)

(Foto: Reprodução/ Instagram @serenawilliams)

Em uma entrevista recente para a revista Times, a mãe de 36 anos de idade colocou na mesa os seus sentimentos sobre maternidade – e seus pensamentos estão certos. A mãe tocou em alguns pontos super importantes que estão presentes em sua vida como mãe e atleta. O primeiro deles foi ao balancear maternidade e trabalho. “Eu ainda tenho que aprender a achar o meio termo entre estar lá por ela e estar lá por mim. Eu estou trabalhando nisso. Eu nunca havia entendido as mulheres, quando elas se colocam em segundo ou terceiro lugar. E não é fácil”, contou para a revista.

Ela também falou sobre sua inspiração em participar de Wimbledon e seus sintomas pós-parto. Disse que alguns dias ainda fica muito triste e chora, mas que fazem apenas 11 meses, que ela acredita que conseguirá. Além disso, ela contou que foi discriminada ao participar de um torneio depois de dar à luz.

(Foto: Reprodução/ Instagram @serenawilliams)

(Foto: Reprodução/ Instagram @serenawilliams)

 

Serena também contou que seu treinador a aconselhou a parar de amamentar para aumentar o seu rendimento em campo. “É muito difícil ouvir isso de um homem. Ele não é uma mulher, não entende essa conexão entre mãe e filha, como esse é o momento mais feliz do dia para mim. Eu passei minha vida inteira fazendo todo mundo feliz e isso é algo que eu quero fazer”, explicou na revista.

Por fim, a tenista contou que sentiu pressão como qualquer mulher para postar uma foto pós-gravidez em suas redes sociais. “Eu odiei me sentir como a vítima. Isso põe muita pressão em mulheres, sejam elas jovens ou mais velhas”, finalizou.

(Foto: Reprodução/ Instagram @serenawilliams)

(Foto: Reprodução/ Instagram @serenawilliams)

Há alguns dias, Serena havia postado outra foto falando um pouco sobre sua aceitação como mãe e atleta e, como às vezes, pode ser difícil achar o equilíbrio. “Semana passada não foi fácil pra mim. Além de estar passando por alguns problemas pessoais, eu estava em pânico. Principalmente, eu senti que não era uma boa mãe. Eu li diversos artigos que diziam que as emoções pós-parto podem durar até 3 anos se você não lidar com elas. Por isso eu gosto de me comunicar. Conversar sobre as coisas com minha mãe, minhas irmãs, meus amigos que fazem com que eu entenda que meus sentimentos são completamente normais”, escreveu.

“É totalmente normal se sentir como se não estivesse fazendo o bastante para o bebê. Todas nós já estivemos lá. Eu trabalho muito, eu treino e eu estou tentando o meu melhor para ser a atleta que consigo ser. No entanto, isso significa que mesmo que eu tenha passado com ela todos os dias de sua vida, eu não estou por perto tanto quanto eu gostaria. A maior parte de vocês mães lidam com a mesma coisa. Mesmo ficando em casa ou trabalhando, encontrar o balanço com as crianças é pura arte. Vocês são verdadeiras heroínas. Eu estou aqui para dizer: se você está tendo um dia difícil ou semana – tudo bem – eu estou também!”, completou.

Leia também:

Thaís Fersoza conta qual é música de Michel Teló que Melinda mais gosta

Bella Falconi publica a primeira foto com a filha, Stella

Roberto Justus publica foto com primeiro neto