5 dicas para melhorar o desenvolvimento do seu bebê

Com algumas atividades simples, é possível nutrir o crescimento do seu filho e também ajudá-lo a se conectar com o mundo 

Resumo da Notícia

  • No primeiro ano de vida, é natural que seu bebê dependa de você para tudo;
  • Você vai ajudá-lo a se alimentar, vai acompanhar cada passo que ele der ou pelo menos tentar, e também será responsável por facilitar essas experiências;
  • Para te ajudar nesse momento tão especial, selecionamos algumas dicas para melhorar o desenvolvimento do seu filho.

No primeiro ano de vida, é natural que seu bebê dependa de você para tudo. Você vai ajudá-lo a se alimentar, vai acompanhar cada passo que ele der ou pelo menos tentar, e também será responsável por facilitar essas experiências. No entanto, é preciso orientação. Para te ajudar nesse momento tão especial, selecionamos dicas para  melhorar o desenvolvimento do seu filho.

-Publicidade-

Novos pontos de vista

Deixe seu bebê de barriga para baixo. Comece devagar, por apenas dois a cinco minutos e só algumas vezes ao dia. Com um ano de idade, ele deve ser capaz de aguentar até 20 minutos.  Vá com calma e sempre acompanhe – afinal, ele precisa aprender a lidar com essa posição. Contudo, é muito importante que a criança esteja acordada, visto que durante o sono dormir de barriga para cima é o ideal.

Porque esse movimento é importante? É uma espécie de aquecimento do seu bebê para sentar, engatinhar e andar; além disso, aumenta a força da parte superior do corpo e exercita muitas habilidades motoras. Isso tudo trará novos desafios e pontos de vista ao seu filho.

Contudo, se o seu bebê estiver inquieto no início (a maioria fica), coloque-o sobre o seu peito e deite-se no chão. De preferência, escolha um horário em que ele esteja alerta – afinal, um bebê cansado e a hora de ficar de barriga para baixo não combinam. E por fim, uma vez que seu bebê tenha feito a transição completa para o chão, coloque muitos brinquedos para ele agarrar, morder e interagir.

Ajude seu filho no desenvolvimento (Foto; Freepik)

Os livros oferecem um mundo de possibilidades

Ler expõe seu bebê a novas palavras e sons de linguagem. Além disso, o engajamento na leitura torna a criança mais participativa.  Por exemplo, quando você ler: “O carro faz vroom! – interrompa a leitura e pergunte: “Qual som o carro faz?” e espere pela resposta: “Vroom !”

A ideia é realmente mergulhar na história.  Aponte para objetos na página e mude sua voz para cada personagem. Livros de papelão em cores brilhantes que fazem barulho ou dobram são ótimos para bebês pequenos. Entre 6 e 12 meses, eles preferem livros com imagens de rostos, formas ou animais.

Converse com o bebê

Quanto mais palavras seu bebê ouvir, mais fácil será aprender como produzir os sons necessários para a linguagem. Falar com seu bebê também os ensina sobre o ritmo da conversa. Seu filho pode interagir menos com adultos e crianças atualmente, mas você pode preencher as lacunas narrando sua rotina como: “É hora do banho!”.

Imite os sons do seu bebê e incentive-o a imitar os seus. Jogar jogos de linguagem social, como esconde-esconde, também desenvolve as habilidades de fala iniciais.

Ajude seu filho no desenvolvimento (Foto; Freepik)

Mostre que está lá

Segurar seu bebê, sorrir para ele e tranquilizá-lo quando ele está tentando algo novo ajuda-o a se sentir cuidado. Este importante marco de desenvolvimento emocional permite que ele corra riscos, explore e aprenda.

Isso porque, o forte vínculo que se forma entre um bebê e os pais, a partir desses cuidados ajudam a criança a se desenvolver em um ritmo mais apropriado, porque estarão mais dispostos a ser independentes. Criar rotinas constantes durante o dia, como definir a hora de comer e dormir, ajuda o bebê a antecipar o que vai acontecer e isso também ajuda a aumentar esse laço de confiança.

Ajude seu filho a descobrir as coisas

Aprender sobre coisas novas ajuda o cérebro do bebê a construir conexões importantes. Desde aprender e se familiarizar com objetos de um ambiente, até entender sobre causa e efeito, como pegar algo e deixar cair.  O interessante é sempre ter calma e estimular que seu filho descubra novas coisas.

Fontes: April A. Benasich, Ph.D., diretora do Laboratório de Estudos da Infância do Centro de Neurociência Molecular e Comportamental da Rutgers University, em Newark, New Jersey; Nia J. Heard-Garris, MD, um médico-cientista do Hospital Infantil Ann & Robert H. Lurie de Chicago e da Escola de Medicina Feinberg da Northwestern University; Prachi Shah, MD, um pediatra de desenvolvimento e comportamento no Hospital Infantil CS Mott de Michigan Medicine, em Ann Arbor.

Tradução feita por Hanna Rahal, filha de Lydiana, é repórter júnior na Pais&Filhos. Jornalista, tem experiência em redação, gestão de conteúdo para redes sociais e assessoria de comunicação.