Covid-19: Pfizer pedirá em setembro uso emergencial da vacina para crianças nos EUA

A partir de um simpósio realizado entre a Universidade Johns Hopkins e Universidade de Washington, a vice-presidente de pesquisa clínica e desenvolvimento da Pfizer disse que um pedido de uso emergencial da vacina para crianças de 5 a 11 anos será feito em setembro no país

Resumo da Notícia

  • O pedido de uso emergencial da vacina contra a covid-19 em crianças abaixo de 12 anos será feito pela Pfizer em setembro, nos Estados Unidos
  • A dosagem em crianças será menor do que a aplicada em adultos
  • A fase final dos testes está sendo realizada nos Estados Unidos, Espanha, Finlândia e Polônia

Nos Estados Unidos, a Pfizer irá realizar o pedido de uso emergencial da vacina contra a covid-19 para crianças entre 5 e 11 anos. A solicitação deve ser feita em setembro, de acordo com a Dra. Alejandra Gurtman, a vice-presidente de pesquisa clínica e desenvolvimento da empresa.

-Publicidade-

Vale lembrar que a aplicação do imunizante está autorizada para crianças acima de 12 anos no país. “Com esses dados, nos sentimos muito confortáveis em diminuir a idade”, explica a médica durante um simpósio online feito pela Universidade Johns Hopkins e Universidade de Washington.

Para as crianças de 5 a 11 anos e de seis meses a 5 anos, as doses serão menores do que a dos adultos (Foto: Freepik)

Em um primeiro momento, Alejandra Gurtman disse que a estratégia e começar com o grupo de 5 a 11 anos e dar sequência com o de 6 meses a 5 anos. “Estamos planejando o pedido de uso emergencial para o grupo mais velho, de 5 a 11 anos, em setembro ou outubro deste ano. O grupo mais jovem vem logo em seguida”.

A partir dos testes clínicos em crianças, a dosagem é menor do que a dos adultos. De acordo com a Pfizer, as de 5 a 11 anos irão receber 10 microgramas, enquanto as de 5 anos cerca de 3 microgramas. Os estudos finais já começaram a acontecer em países como Estados Unidos, Polônia, Finlândia e Espanha.

Em junho, a Anvisa autorizou no Brasil o uso da vacina da Pfizer para maiores de 12 anos. Mas, vale lembrar ainda que não existe uma previsão de quando as crianças serão vacinadas e incluídas no Plano Nacional de Imunização do Ministério da Saúde.