Menina de 9 anos sofre racismo ao querer brincar de princesa: “Não existe princesa preta”

O caso aconteceu em Anápolis, Goiás

A mãe fez um boletim de ocorrência (Foto: reprodução/ Facebook)

Ana Luísa Cardoso Silva, de 9 anos, quis brincar de princesa com uma colega em um parquinho mas, uma mulher que estava próxima as crianças, ofendeu a menina e disse que “não existe princesa preta”. Isso fez com que a menina chorasse e só revelou o que aconteceu dias depois, quando escreveu uma carta para a mãe.

-Publicidade-

O caso aconteceu em Anápolis, Goiás. “Mamãe, é verdade que não existe princesa preta? Eu fui brincar, a mulher falou. Fiquei triste e com medo de contar para você. Ela falou que não tinha princesa preta. Eu chorei, mamãe”, escreve a menina.

Ela fez uma homenagem para a filha (Foto: reprodução/ Facebook)

“Notei que ela estava triste desde aquele dia, mas não quis me contar. Quando eu li a carta, chorei muito. Ela é criança e não entende ainda”, disse a mãe, a humorista Luciana Cristina Cardoso, de 42 anos, segundo o site SóNotíciaBoa. Ela resolveu fazer um boletim de ocorrência pelo ato de racismo praticado contra a filha.

-Publicidade-

Leia também: 

Giovanna Ewbank desabafa sobre racismo: “Sei o que é ser mãe de crianças negras”

Maisa conta que o pai sofre racismo: “Ele sempre é o motorista”

Filha de Samara Felippo sofre racismo e mãe desabafa:”Me deparei com o que muitos passam diariamente”

 

    -Publicidade-