Filha de Samara Felippo sofre racismo e mãe desabafa: “Me deparei com o que muitos passam diariamente”

Alice disse para a mãe que estavam brincando com o cabelo dela

Samara e as duas filhas (Foto: reprodução/ Instagram)

“Ser mãe de duas meninas negras me abriu pra um mundo eu onde eu descobri que não sabia nada. Não sabia sequer enxergar a dor do outro. Onde eu enxerguei privilégios por ser uma mulher branca numa sociedade tão racista”, e foi assim que Samara Felippo começou a contar como a filha negra, Alicia, sofreu racismo.  A mãe compartilhou a história ontem, dia 8 de dezembro.

-Publicidade-

Estavam em uma festa de formatura da filha, quando a menina veio e disse para a mãe: “Mãe, tem dois adolescentes zoando e implicando com a gente”. Ela se levantou da cadeira enfurecida e foi em direção aos meninos que caçoavam da aparência da filha.

“Meu sangue começou a entrar em ebulição, fui que nem um bicho pra cima dos moleques e falei tudo que tenho vontade pra racistas, mesmo os ainda nem sabem que são. Garotos brancos de 14 anos, classe média, com a camisa verde e amarela, que descobri que um deles é filho de miliciano”, contou Samara.

-Publicidade-
Esta foi a foto postada com o texto (Foto: reprodução/ Instagram)

Os xingamentos que Alicia ouviu foram: marrenta, neguinha e cabelo ruim. “Sei que não será a primeira e nem última vez que ela passará por isso. Agora eu te pergunto: se eu como mulher branca, cheia de privilégios, minhas filhas negras mas ainda sim com seus privilégios, seja por classe social ou tom de pele( Sim, tom de pele conta nesse país!!Quanto mais preta a pele mais preconceito sofre-se, leia sobre Colorismo) passamos por isso, imagina quantas meninas pretas passam todos os dias”.

A situação deixou Samara revoltada e triste, por ver como o racismo está enraizado em crianças tão jovens como as que ofenderam Alicia. Muitas pessoas, principalmente pessoas negras, comentaram na foto postada com mensagens de apoio e solidariedade a criança. “A gente está juntas nessa luta”, disse uma internauta.

Leia também: 

Maisa conta que o pai sofre racismo: “Ele sempre é o motorista”

Giovanna Ewbank desabafa sobre racismo: “Sei o que é ser mãe de crianças negras”

Pai do menino que defendeu o amigo de racismo quebra o silêncio e fala pela primeira vez

    -Publicidade-