Pai mostra foto do berço das filhas cheio de fuligem por conta do incêndio no Parque de Juquery

Muitos moradores da Grande São Paulo relataram que amanheceram no último domingo, 22 de agosto, com a casa toda suja por conta do fogo

Resumo da Notícia

  • Várias pessoas notaram uma quantidade bizarra de fuligem dentro das próprias casas neste fim de semana em São Paulo
  • O fenômeno foi apelidado de "Chuva de Fuligem"
  • Um incêndio em Franco da Rocha consumiu metade do Parque do Juquehy e foi responsável pelo ocorrido
  • Um pai postou uma foto do berço das filhas com a sujeira do incêndio

Moradores da Grande São Paulo levaram um susto ao acordar neste último domingo, 22 de agosto, e se deparar com a casa repleta de fuligem, por conta do grande incêndio do Parque Estadual do Juquery, em Franco da Rocha. O jornalista Igor Moraes compartilhou uma foto do berço das filhas cheio da sujeira vinda do fogo.

-Publicidade-
O berço com fuligem (Foto: Reprodução / Twitter)

“Tem cinzas nos berços das minhas filhas. A gente tá vivendo o apocalipse, não é possível”, escreveu ele na legenda do post no Twitter. Os internautas ficaram chocados e responderam a publicação do historiador. “Como assim??”, questionou um. “Meu Deus Igor”, escreveu outra.

O incêndio

Várias moradores da Grande São Paulo relataram uma “chuva de fuligem” dentro das próprias casas neste último domingo, 22 de agosto. A sujeira que invadiu as casas da cidade é decorrente de um incêndio de grandes proporções no Parque Estadual do Juquery, em Franco da Rocha. O vento foi o responsável por transportar a fuligem para outros lugares.

A “Chuva de Fuligem” marcou as casas de pessoas em São Paulo (Foto: Reprodução/ Arquivo Pessoal/ G1)

O incêndio no parque foi provocado por conta da queda de um balão na manhã do último domingo. Às 13h, o fogo já havia consumido mais de mil hectares do local, e ameaçava destruir o Hospital Psiquiátrico de Juquery – um dos mais antigos do Brasil.

De acordo com os bombeiros responsáveis pelo controle do fogo, as fuligens que tomaram conta de outras áreas da cidade o fizeram por conta do calor e do tempo seco – que também agravaram o incêndio. Os termômetros de São Paulo marcaram 30ºC neste fim de semana.

Nas redes sociais, os internautas não deixaram de comentar o evento “bizarro”. Algumas pessoas ainda reclamaram que, minutos após a limpeza, mais fuligem continuava se acumulando em suas casas. Além do incêndio no parque, o tempo seco agravou outros registros de incidentes desse tipo na Grande SP.