Criança

Problema de autocontrole nas crianças pode ter origem na infância dos pais

Os problemas que você encarou quando era criança podem influenciar o comportamento do seu filho

Gabrielle Molento

Gabrielle Molento ,Filha de Claudia e Pedro

(Foto: iStock)

(Foto: iStock)

A infância é uma fase que determina muitas coisas ao longo da vida, como, por exemplo, o nosso comportamento e maneiras de lidar com frustrações. Um estudo conduzido por profissionais do núcleo de medicina pediátrica da Universidade da Califórnia (UCLA) mostrou que traumas sofridos na infância podem, sim, acarretar em danos que podem se estender por gerações.

A pesquisa foi feita da seguinte forma: Primeiramente, os pais responderam se tinham passado por eventos traumáticos como, por exemplo: abuso físico, emocional ou sexual; negligência; ter testemunhado violência ou uso de drogas em casa; ter tido pai ou mãe com doença psicológica; ter um dos pais ausentes, por divórcio, abandono ou morte.

Já a análise comportamental das crianças se baseou em um Índice de Problemas Comportamentais (BPI, na sigla em inglês). Mas o que é isso? Um questionário com 30 perguntas respondido pelos pais na pesquisa de 2014 sobre seus filhos, que avalia a existência e nível dos problemas de uma criança ou adolescente. Ele avalia algumas características, como: autocontrole, persistência, autoestima, capacidade de interação social e conformismo.

Para chegar a essa conclusão, os pesquisadores usaram dados do Panel Study of Income Dynamics (PSID) de 2013, um censo que reúne dados socioeconômicos, demográficos e de saúde dos moradores dos Estados Unidos – parecido com a PNAD contínua do IBGE – e de um complemento feito no ano seguinte, a Child Development Supplement (CDS). Foram 2.903 crianças analisadas, de 0 a 17 anos, todas cujo pai ou mãe haviam respondido a PSID.

Ufa! Depois que todos esses dados foram coletados, os pesquisadores viram os resultados e descobriram que os pais que tiveram algum trauma na infância costumam ter filhos com mais problemas psicológicos. Para chegar a essa conclusão, foram consideradas algumas diferenças, como situação econômica, etnia e nível de escolaridade.

O estudo mostrou que as crianças tendem a ser mais afetadas negativamente quando foram suas mãe que passaram por traumas, e não os pais. Os pesquisadores acreditam que isso acontece porque, na maioria das vezes, a mãe é a principal responsável pelo cuidado dos filhos. Esse estudo foi o primeiro a analisar a relação entre eventos traumáticos na infância dos pais e a saúde mental de seus filhos, e os autores querem aprofundar esse estudo.

Leia mais:

5 feridas da infância que continuam a nos machucar na fase adulta

Saiba como sua gravidez influencia na personalidade do bebê

Rejeição de pai dói mais que de mãe, diz pesquisa

Você gostou desse conteúdo?

Sim Não