Criança

Sarampo: quem precisa se vacinar contra a doença?

A Campanha do Ministério da Saúde começa dia 06 de agosto

Jéssica Anjos

Jéssica Anjos ,filha de Adriana e Marcelo

(Foto: iStock)

(Foto: iStock)

A Campanha Nacional de Vacinação contra o Sarampo deste ano, promovida pelo Ministério da Saúde, começa dia 06 de agosto. A ação será feita em todos os postos de saúde do Brasil e tem como principal objetivo o público de crianças de 1 a 5 anos. Já o dia de mobilização nacional – conhecido por todo mundo como dia D – será no sábado de 18 de agosto.

De acordo com Isabela Garrido, assessora médica em imunização do Fleury Medicina e Saúde, filha de Maria e Sérgio, é preciso duas doses da vacina para estar completamente protegido contra a doença. O que acontece no setor público é a primeira dose ser dada aos 12 meses de vida, com a versão da tríplice viral, e a segunda, aos 15 meses, com a tetraviral. Isso vale para o ano inteiro.

Entretanto, com os surtos do sarampo em alguns estados brasileiros, o governo resolveu convocar a campanha para aumentar a cobertura da vacina e barrar a contaminação. E não tem problema se o seu filho já está vacinado, durante a campanha, ele poderá receber uma terceira dose da vacina para assegurar a proteção. Quanto mais, melhor!

O Ministério da Saúde também disponibiliza duas doses da vacina para as pessoas até 29 anos e uma dose para o grupo de 30 a 49 anos. Se você não está em dia com a caderneta de vacinação, pode procurar o posto de saúde mais próximo a sua casa.

E não esquece que a injeção é contraindicada para gestantespessoas com baixa imunidade (causada por alguma doença ou medicação) e crianças expostas ou infectadas pelo vírus HIV. Se surgiu alguma dúvida sobre qual grupo você e seu filho se encaixam, converse com o médico da família.

Por que se vacinar?

Essa é uma notícia muito triste para a gente, porque desde 2016 o sarampo era considerado erradicado no Brasil. Mas entre 1˚ de janeiro e 23 de maio deste ano, foram registrados 995 casos da doença no país, com um surto nos estados de Amazonas e Roraima, os dados são da Organização Mundial de Saúde (OMS).

Isabela explicou que os pesquisadores estão dando para a volta do sarampo no Brasil é pelo fluxo de pessoas que estão imigrando da Venezuela para o Brasil, trazendo o vírus com eles. “Sarampo é uma doença altamente contagiosa, transmitida por gotículas de saliva”, explica Isabela.

A especialista comentou com a gente que principal maneira de prevenção é através da vacina. Alguns movimentos de mães que decidem não vacinar as crianças são preocupantes para os médicos que entendem que a vacinação é a maneira mais eficaz de proteger as crianças de vírus como o do sarampo. “Qualquer não cumprimento rigoroso do calendário vacinal favorece a proliferação da doença”, alerta.

Quais os sintomas?

A fase inicial lembra um resfriado. A criança pode apresentar febre, coriza, tosse e até conjuntivite. “É característico que a partir do quarto dia o corpo mancha de vermelho, começando pela cabeça”, exemplifica Isabela. 30% das pessoas infectadas evolui para outras doenças mais sérias como a pneumonia. Não há uma medicação específica para tratar o vírus, o que dificulta a recuperação.

A Campanha do Ministério da Saúde começa no próximo mês, agosto, contra poliomelite e sarampo. Fique de olho no site portalms.saude.gov.br para mais informações. Confie nas vacinas, elas irão proteger seu filho. Uma vez com as duas doses ele estará imune ao sarampo.

Leia também:

7 respostas sobre a vacinação contra polio e sarampo

Sarampo: porque você precisa se preocupar

Você está acompanhando o calendário de vacinas do seu filho?

Você gostou desse conteúdo?

Sim Não