Berço criado por mãe nigeriana cura icterícia de recém-nascidos

Filho de Virtue foi levado em 48 horas após o nascimento pra a UTI neo-natal por conta de icterícia. Diante disto, a mulher decidiu criar berços movidos a luz solar

Resumo da Notícia

  • Virtue é nigeriana e criou berços de fototerapia movidos a luz solar
  • O motivo foi que o filho dela teve icterícia após 48 horas do parto
  • A mulher não só conseguiu produzir os berços, como marcas doaram dinheiro para produção em maior escala
  • Virtue ganhou Prêmio África pela criação de startup de tecnologia

Virtue Oboro é uma designer nigeriana que viu que a icterícia continua sendo uma doença muito perigosa no continente africano. A designer está colocando um fim nesta doença infantil na região onde mora, com a sua criação: berços movidos a energia solar, um startup de tecnologia.

-Publicidade-

A doença é muito comum em recém-nascidos e a principal característica dela é a coloração amarelada na pele, mucosa e olhos. A icterícia ocorre devido a elevação de birirrubina no sangue, essa substância é encontrada no bile e é amarelada que fica presente no sangue até a eliminação pela urina.

A designer teve uma experiência com a icterícia através do filho recém-nascido. Após a mãe ver o filho com a doença, ela decidiu ir atrás da prevenção e cura da icterícia, pensando não somente no caso do filho, mas em todas as mães que passam pela mesma situação.

O filho de Virtue tinha dois dias de vida quando foi levado para UTI neo-natal pois estava com acúmulo de birirrubina, isto é, icterícia. Acontece que a pele do bebê ficou amarelada, podendo ter riscos de danos até a morte. O tratamento criado pela mãe foi algo que já está sendo utilizado em países em desenvolvimento: fototerapia com luz azul, auxiliando na doença.

O hospital onde a nigeriana levou o filho não tinha aparelhos com fototerapia, então o garoto recebeu transfusão de sangue de emergência, algo que foi arriscado. Felizmente, o filho dela se recuperou rapidamente nos próximos dias após a transfusão.

Com a criação dos berços, mais de 200 mil bebês foram curados da icterícia
Com a criação dos berços, mais de 200 mil bebês foram curados da icterícia (Foto: Reprodução / Benson Ibeabuchi/GGImages/RAEng)

O pensamento de Virtue foi que ela precisava fazer algo para diminuir a dor de bebês e mães da comunidade em que vive. Então, a designer criou o “Crib A’Glow” que é um berço com unidade de fototerapia portátil alimentada pelo sol, com o custo de 5 vezes menos que outros aparelhos. Este berço é 100% fabricado na terra natal. A mulher criou o berço através da própria empresa, “Tini Hearts”. Outro ponto que ajudou a nigeriana foi que o marido dela tinha experiência de trabalho em painéis solares, ou seja, o esposo fez o trabalho em conjunto auxiliando a mulher na criação.

Virtue e companheiros do projeto
Virtue e companheiros do projeto (Foto: Reprodução / Benson Ibeabuchi/GGImages/RAEng)

A Johnson&Johnson se comoveu com a história e fez uma doação de 250 mil reais na iniciativa África Innovation Challenge. Os berços fototerápicos que a mãe criou estão em mais de 500 hospitais na Nigéria e em Gana, auxiliando mais de 300 mil bebês. A designer ganhou o Prêmio África neste ano por Inovação em Engenharia e por conta da implantação dos berço em áreas rurais do país, mais de 200 mil bebês foram salvos.