Bombeiros realizam operação para salvar brinquedo de homem autista: “A falta do ‘amigo’ deixou o rapaz agitado”

O Corpo de Bombeiros Voluntários de Joinville recebeu uma ligação super inusitada: salvar um boneco que havia caído no telhado de um prédio

Resumo da Notícia

  • No ano passado, Corpo de Bombeiros Voluntários de Joinville recebeu uma chamada bastante inusitada
  • Sérgio, um homem diagnosticado com autismo, deixou o boneco favorito cair no telhado
  • Os bombeiros salvaram Nico e o homem voltou a se acalmar

No dia 23 de fevereiro de 2020, o Corpo de Bombeiros Voluntários de Joinville, em Santa Catarina, recebeu uma ocorrência diferentona: salvar o boneco de Sérgio da Silva, de 49 anos de idade. Segundo ele próprio, o boneco ‘tomava um banho de Sol’ quando de repente caiu do terceiro andar do prédio onde mora.

-Publicidade-

Foi por volta das 22 horas quando os bombeiros José Custódio Farias, Pedro Fleith, Heveraldo Barbosa dos Santos e Valdecir Preusser foram até o centro de Joinville para ajudar o homem, diagnosticado com deficiência intelectual, causada por falta de oxigenação no cérebro durante o parto. Para ver este conteúdo, clique aqui. 

Nico foi salvo graças aos bombeiros
Nico foi salvo graças aos bombeiros (Foto: Reprodução Arquivo Pessoal)

Sérgio ganhou de presente da família o boneco Nico. “Ele tem roupinhas e troca todos os dias. O Sérgio leva o boneco para escovar os dentes quando escova os dele e comemora o aniversário do Nico junto com o dele. Ele fica com o Nico o tempo todo, menos quando vai para as aulas na Apae. Daí, ele avisa para o boneco ficar bonzinho e tirar um cochilo enquanto ele está fora”, disse Solange da Silva, irmã do homem.

Nico caiu da sacada e foi parar em cima do telhado da garagem do prédio, como a família não conseguiria resgatar o boneco eles optaram recorrer ao serviço do Corpo de Bombeiros.

“Tentamos pinçá-lo, pensamos em outras ideias, mas nada dava certo. Foi no improviso, não tinha outro jeito de fazer”, contou José Custódio, que ajudou a jogar um laço no telhado que prendeu o boneco e o içou em seguida.

Depois que Nico foi salvo, Sérgio voltou a se acalmar. No dia seguinte, os bombeiros visitaram o homem, que afirmou deixaria o boneco longe das janelas.