Covid-19 pode causar paralisia em crianças em casos raros, aponta estudo

Para a pesquisa, cientistas da Universidade de Manchester, nos Estados Unidos, analisaram 38 casos incomuns de coronavírus em pessoas menores de 18 anos de nacionalidades diferentes

Resumo da Notícia

  • Covid-19 pode causar paralisia em crianças em casos raros, aponta estudo
  • A pesquisa foi feita por cientistas da Universidade de Manchester, nos Estados Unidos
  • Para o estudo, eles analisaram 38 casos incomuns de coronavírus em pessoas menores de 18 anos de nacionalidades diferentes
  • Entenda mais sobre o estudo

Um novo estudo feito por pesquisadores da Universidade de Manchester, nos Estados Unidos, apontou que a infecção pelo coronavírus pode causar paralisia em crianças em casos muito raros. Para fazer a pesquisa, os cientistas analisaram os sintomas neurológicos de 38 casos incomuns de covid-19 em pessoas menores de 18 anos. Os casos foram encontrados depois que uma chamada global para casos incomuns da Covid em crianças foi divulgada pela American Society of Pediatric Neuroradiology.

-Publicidade-
A pesquisa foi feita nos Estados Unidos (Foto: Getty Images)

A relação da SARS-CoV-2 com problemas neurológicos já foi analisada anteriormente, depois de causar alguns sintomas como delírio e derrames em pacientes adultos. Mas poucas pesquisas científicas se preocuparam em entender as implicações neurológicas do Covid-19 em crianças.

Das crianças analisadas pelos cientistas, 13 vieram da França, 8 do Reino Unido, 5 dos Estados Unidos, 4 do Brasil, 4 da Argentina, 1 do Peru e 1 da Arábia Saudita. Todos foram submetidos a exames de ressonância magnética após desenvolverem algum tipo de sintoma, que variava de febre normal a problemas de movimentação de extremidades e comprometimento da função cognitiva.

-Publicidade-

Oito das crianças não apresentaram sintomas respiratórios, como falta de ar ou tosse, como é tipicamente associado ao Covid-19. Quatro crianças no estudo morreram após contrair outra infecção, como tuberculose e MRSA, depois que Covid-19 as tornou mais suscetíveis. E dois dos jovens no estudo ficaram paralisados ​​depois que o vírus atingiu a medula espinhal e causou inflamação. Uma das crianças ficou tetraplégica e dependia de um ventilador para respirar por meio de uma traqueostomia. A criança também está sendo alimentada com um tubo de gastrostomia no estômago.

Trinta e duas crianças se recuperaram totalmente e seis estavam melhorando quando o estudo foi publicado na revista The Lancet Child & Adolescent Health. Pesquisas anteriores provaram que o vírus pode cruzar a barreira hematoencefálica e invadir o órgão, e também pode atingir o cérebro pelo nariz.

“É claro, pelo número de crianças que vimos com Covid-19, que as complicações neurológicas são raras. Mas é importante reconhecer que Covid-19 pode ser um diagnóstico possível, mesmo que essas crianças não apresentem os sintomas respiratórios clássicos do vírus. É importante enfatizar que a maioria das crianças com doenças neurológicas relacionadas a Covid vai melhorar, mas, no entanto, raramente pode ocorrer em crianças previamente saudáveis”, disse o professor Stavros Stivaros, co-autor sênior do estudo, em entrevista ao portal Daily Mail.