Criança perde balão no Rio Grande do Sul e família desconhecida encontra ele no Paraná

Uma linda amizade se iniciou com o desaparecimento do balão da criança

Resumo da Notícia

  • Henrique de 4 anos perdeu o balão no ano novo
  • Uma família no Paraná encontrou o balão do menino
  • Uma nova amizade foi iniciada de uma maneira inesperada

Uma criança que mora em Porto Alegre, no Rio Grande do Sul, perdeu o balão que estava cheio de gás hélio. Assim como toda a família, ele achou que jamais veria o brinquedo novamente, porém o balão foi tão resistente que foi encontrado por uma família no município de São Mateus do Sul, sul do Paraná.

-Publicidade-

O pequeno Henrique de 4 anos soltou o balão no ano novo, e Welington que estava pescando tranquilamente em Fartura do Potinga, localizada na região rural do paraná, encontrou o balão preso em uma das árvores no dia 2 de Janeiro. Parece até cena de filme, mas realmente aconteceu.  A esposa de Welington, a empresária Giseli Cordeiro, contou que o balão estava “cheio e bonito”, preso à vegetação. Outros balões menores, furados, estavam juntos ao principal.

“O balão estava num campo, e as vacas que estavam perto, estavam assustadas com balão. Ele viu, achou bonito e resolveu trazer para a minha menina”, disse Giseli ao portal do G1. O balão estava com o nome “Hique” escrito, como forma de apelido de Henrique, que perdeu o brinquedo.

A filha de Welington ficou com o balão para ela
A filha de Welington ficou com o balão para ela (Foto: Reprodução/G1)

Welington levou o achado para a filha, Emily, de dois anos. O balão estava com uma etiqueta com o nome da loja em que foi comprado, nome da cliente e número de telefone. Ao pesquisarem o endereço viram que o balão era de Porto Alegre e que de carro daria uma viagem de 9 horas. “Quando eu vi que o endereço era do Rio Grande, eu disse ‘não pode, o balão ter vindo de lá até aqui?’ Aí eu mandei mensagem”, disse Giseli.

A psicóloga Paula Endres, mãe do Hique, disse que a história será lembrada pela família como mais um dos muitos causos diferentes que aconteceram com ela e o marido, o médico Walter Machado, em dias de virada de ano. “Ainda não sei direito o motivo de tudo isso ter acontecido, mas sei que é o início de uma linda amizade.”

“Os réveillons são cheios de histórias na nossa família. Foi quando eu e meu marido nos beijamos a primeira vez, depois ele também me pediu em casamento num ano novo, e nosso filho acabou nascendo dia 31 de dezembro. Então, a história do balão é mais uma história mágica sobre réveillons que teremos em nossas vidas”.

A família do Henrique
A família do Henrique (Foto: Reprodução/G1)

No começo Paula achava que era um golpe na hora que foi contatada por Giseli. Conforme as duas entendiam o que tinha acontecido, elas perceberam que, além do surpreendente “achado” do balão viajante, a história trazia uma coincidência que parece ter saído do roteiro de um filme.  Welington, que encontrou o balão, é dono de uma oficina mecânica.

Quando o balão de Hique sumiu, a mãe disse a ele que pediria para um astronauta buscar de volta para ele, e não é que deu certo. A família paranaense encomendou, à distância, um balão de astronauta na mesma loja em que o primeiro balão foi comprado, e mandou entregá-lo de surpresa para Hique. A criança recebeu o novo brinquedo na última quarta-feira (12). Uma história linda do começo de uma amizade.