Estudante brasileira se prepara para ser astronauta: “Minha maior inspiração é a minha mãe”

Andressa Costa, paranaense de 20 anos aprovada em cinco universidades americanas, é a primeira mulher brasileira a fazer um curso avançado para astronautas nos EUA

Resumo da Notícia

  • Estudante brasileira se prepara para ser astronauta nos Estados Unidos
  • Ela conta que sua maior inspiração é a mãe, que morreu quando a menina tinha 9 anos
  • Andressa ainda diz que pretende incentivar mais mulheres a conquistar mais espaço na área

A estudante brasileira Andressa Costa, de Loanda, no Paraná, é a primeira mulher brasileira a fazer um curso avançado para astronautas nos EUA. A paranaense tem 20 anos e mora na Flórida, nos Estados Unidos há 3 anos, onde estuda engenharia aeroespacial.

-Publicidade-
Estudante brasileira de 20 anos se prepara para ser astronauta nos EUA (Foto: Reprodução/ G1)

Andressa está prestes a realizar o maior sonho de toda sua vida que é ser astronauta e, segundo ela, “inspirar outras garotas”. O estímulo veio da família e da própria história de vida: “Minha maior inspiração é a minha mãe. Ela faleceu quando eu tinha 9 anos e ela sempre me envolveu muito nessa questão do espaço”, conta a futura astronauta ao portal de notícias G1.

Relembrando o passado, a estudante ainda comenta: “Às vezes eu saía de casa e olhava para o céu estrelado e pensava nela. Eu pensava ‘quero estar perto dela”.

Inspirando outras mulheres

A estudante deixou o Brasil com o apoio de uma instituição brasileira para fazer um intercâmbio e finalizar o ensino médio. Depois, prestou vestibular e foi aprovada em cinco universidades americanas.

Em 2019, Andressa participou da simulação de uma viagem à marte, com exercícios de treinamento de astronautas, e isso rendeu a ela entrevista para um canal de notícias americano. Segundo a jovem, é necessário incentivar mais mulheres a conquistar mais espaço na área.

A estudante pretende incentivar outras mulheres a conquistar mais espaço na área (Foto: Reprodução/ G1)

“Quero ser astronauta, ajudar a agência espacial brasileira, o Brasil, a desenvolver mais tecnologia. Inspirar outras pessoas, principalmente garotas. Especialmente na minha faculdade, é uma universidade focada na área espacial e aeronáutica, e você não vê muitas meninas. Quero poder inspirar mais garotas a se envolverem nessa área de ciência, tecnologia, matemática, engenharia”, disse.

Andressa conta que para chegar ao espaço, ainda terá mais três anos de universidade, um mestrado na França e a experiência no mercado de trabalho. Segundo ela, toda a trajetória é combustível para alcançar a realização do sonho.