Família de bebê com leucemia oferece 130 mil reais para encontrar doador: “Vida ou morte”

Elaiya Hameed tem 1 ano e 6 meses e reside na Inglaterra; a menina foi diagnosticada com leucemia mieloide aguda em junho e sua sobrevivência depende de uma transfusão de medula óssea ou células-tronco

Resumo da Notícia

  • Família corre contra o tempo para conseguir tratamento de leucemia para bebê de 18 meses
  • A menina acabou sendo diagnosticada com a doença em junho deste ano
  • Muitos projetos foram iniciados, mas Elaiya ainda não conseguiu um doador compatível

Uma família paquistanesa residente da Inglaterra ofereceu £20 mil – aproximadamente R$130 mil na cotação atual – para qualquer indivíduo compatível com a bebê do núcleo que acabou sendo diagnosticada com leucemia mieloide aguda e precisa de doação de células-tronco ou medula óssea para conseguir obter sua recuperação completa contra um raro tipo de câncer.

-Publicidade-
Família de bebê com leucemia oferece dinheiro para doador compatível (Foto: Reprodução/The Sun)

Os pais de Elaiya Hameed escolheram visitar cidades ao redor do país com a esperança de encontrar um doador o mais rápido possível. O avô da garota, Mazhar Iqbal, disse que a decisão ansiosa de oferecer a quantia é dada ao fato que a criança está ficando sem tempo: “Estamos virando o mundo de cabeça para baixo para ajudar minha neta. Isso é uma questão de vida ou morte. Também esperamos que este incentivo financeiro encoraje as pessoas a se inscreverem como doadoras. É mais simples que um teste de Covid-19 e quase não leva tempo, só precisamos que as pessoas cliquem no link e se inscrevam. O dinheiro vai mudar a vida de quem puder puder mudar a da minha neta”, explicou o mais velho.

O avô também contou ao veículo de comunicação The Sun que todos os familiares estão devastados desde que o diagnóstico de leucemia de Elaiya foi descoberto há sete semanas. Na página da campanha nas redes sociais, seus pais, Summan e Muzahir Hameed, colocaram: “Acabamos de ser informados pelos médicos que Elaiya se enquadra no grupo de ‘alto risco’. Isso significa que o curso padrão de tratamento (quimioterapia) não é suficiente para ajudá-la a combater isso com sucesso. Iniciamos a busca por um doador de medula óssea e precisamos desesperadamente de sua ajuda. Nossa filha tem o espírito de uma lutadora. Elaiya derrete o coração de todos aqueles que a conhecem”, contaram os responsáveis.

A família corre contra o tempo para conseguir o tratamento da bebê (Foto: Reprodução/The Sun)

Os familiares de Elaiya se juntaram à instituição de caridade Anthony Nolan, a qual ajuda a unir pacientes e desconhecidos disponíveis para a doação de suas células-tronco. Qualquer sujeito entre 16 e 30 anos pode realizar sua inscrição no banco de dados da entidade, enquanto os que possuem entre 17 e 55 anos podem se inscrever no DKMS.

Responsáveis por Elaiya conseguiram organizar uma cirurgia em Bristol, onde mais de 200 pessoas estiveram presentes no local para testes de swab. No total, eles conseguiram processar 198 registros positivos em quatro horas – o segundo maior que a instituição já deu por registrado. Duas pessoas compatíveis foram encontradas para outros pacientes com câncer que também procuram doadores, mas a compatibilidade de Elaiya ainda não foi encontrada. A garota segue em suas sessões de quimioterapia.