Gloria Perez diz que não acredita em arrependimento dos assassinos da filha: “Psicopatas”

No episódio final da série documental “Pacto Brutal”, que conta a história do assassinato de Daniella Perez, a mãe da vítima comentou o motivo de não acreditar na mudança de Guilherme de Pádua e Paula Thomaz

Resumo da Notícia

  • Gloria Perez aponta que teme pela própria vida
  • Ela e Paula Thomaz moram no mesmo bairro atualmente
  • Os familiares de Daniella Perez contam que Paula Thomaz tem "obsessão" pela vítima

O caso que completa 30 anos em dezembro de 2022, envolvendo o assassinato de Daniella Perez, recebeu novos desdobramentos desde o lançamento do documentário “Pacto Brutal: O Assassinato de Daniella Perez“, em 21 de julho. No último episódio, Glória Perez, mãe da vítima, comentou que não acredita na mudança de Guilherme de Pádua e Paula Thomaz, responsáveis pelo crime. Ainda, garantiu que teme pela própria vida, uma vez que Paula Thomaz mora no mesmo bairro que ela.

-Publicidade-
Daniella Perez foi assassinada em 1992
Daniella Perez foi assassinada em 1992 (Foto: Reprodução/Instagram/@gloriafperez)

A mãe inicia o relato, comentando sobre a ressocialização dos presos, e se é favorável a essa medida em relação aos assassinos da filha: “As pessoas perguntam se sou contra a ressocialização de presos, se eu acredito que as pessoas mudam. Claro que eu acredito. O primeiro passo para a mudança é o arrependimento, isso eu já sei, mas esses dois… Em psicopatas, eu nunca vi. Nos dois assassinos da minha filha, eu nunca vi. Trinta anos se passaram e eles continuam dando sinais de que são exatamente os mesmos”.

Barba Ferrante, prima de Daniella Perez, também em relato à série, comentou sobre comportamento obsessivo que Paula Thomaz tem, até hoje, em relação à atriz assassinada: “Ela saiu do presídio e o que ela foi fazer? Foi estudar Direito na mesma faculdade onde a Dani estudou e o irmã dela, Rodrigo, se formou. Depois, ela muda de faculdade e escolhe quem como professor? O promotor [Maurício Assayag] que a condenou. Ela escolheu a dedo”.

Ainda, Glória Perez fala que sente medo do fato de Paula Thomaz residir no mesmo bairro que ela: “Eu só queria nunca mais ter que pensar nessas pessoas. Espero que eles deixem, porque até agora eles não têm deixado. O que ela [Paula Thomaz] quer? Isso me assusta. Eu não sei. Eu sei do que essa mulher é capaz. Ela matou a minha filha, quem sabe se o punhal dela não está guardado para mim?”.

Vote na Pais&Filhos para o Troféu Mulher Imprensa!

Andressa Simonini, editora-executiva da Pais&Filhos, está concorrendo ao prêmio da categoria Pertencimento e Inovação da 16ª edição do Troféu Mulher Imprensa! Para votar, é muito simples: CLIQUE AQUI e aperte o botão ao lado da foto da Andressa para que ele fique azul. Em seguida, preencha o campo com seus dados e vá até seu email: será preciso confirmar o seu voto clicando em um link. Depois disso, sucesso! Seu voto já foi contabilizado. Obrigada!

Andressa Simonini, editora-executiva da Pais&Filhos está concorrendo ao Troféu Mulher Imprensa
Andressa Simonini, editora-executiva da Pais&Filhos está concorrendo ao Troféu Mulher Imprensa (Foto: Divulgação/Pais&Filhos)

Assista ao POD&tudo com as gêmeas Bia e Branca Feres