Grávida perde gêmeas e não resiste a complicações de Covid-19

Julliane Ferreira Aguiar, de 29 anos, ia ser mãe pela primeira vez. A psicóloga foi internada no último domingo, 23 de agosto

Resumo da Notícia

  • A psicóloga Julliane Ferreira Aguiar, de 29 anos, não resistiu às complicações do Covid-19
  • Ela estava grávida de seis meses
  • As gêmeas também não resistiram
  • O caso aconteceu em Araguaína, no norte do Tocantis

A psicóloga Julliane Ferreira Aguiar, de 29 anos, não resistiu às complicações do Covid-19 e foi uma das vítimas do vírus na madrugada desta sexta-feira, 28 de agosto. Ela estava grávida de seis meses e esperava por gêmeas, que também não resistiram. O caso aconteceu em Araguaína, no norte do Tocantis.

-Publicidade-
A gestante não resistiu (Foto: Reprodução / G1)

A piora no quadro clínico de Julliane fez os médicos anteciparem o parto das bebês, mas uma delas não resistiu ao procedimento e a outra só viveu por alguns dias. “Ela vinha passando mal há algumas semanas. No domingo passado ela passou muito mal e teve que dar entrada no hospital. Ela foi alternando dias bons e dias ruins, melhorava e ficava um pouco pior. Tava comunicando com a gente, mandando áudios até que ela passou muito mal na quinta-feira à noite”, contou o primo da psicóloga, Lucas Ferreira, em entrevista ao G1.

Julliane foi internada no último domingo, 23 de agosto, precisou ser levada para a UTI e sofreu duas paradas cardíacas, além de ter os rins e os pulmões comprometidos pela doença. “Ela não apresentou nenhum sintoma de melhora ou piora depois de ser internada na UTI, mas o quadro dela estava muito grave e o organismo não conseguiu recuperar. Perdemos três vidas”, lamentou o parente.

-Publicidade-

-Publicidade-