Homem se recusa a ser padrinho do filho de melhor amigo após lista ‘ridícula’ de exigências

Ele, que preferiu se manter anônimo, recebeu um contrato legal dizendo que ele teria que se converter ao catolicismo e que pagaria pela faculdade da criança, além de outras obrigações

Resumo da Notícia

  • Um homem foi rotulado como 'egoísta' depois de se recusar a ser o padrinho do filho do melhor amigo
  • Isso depois de receber um contrato legal e uma lista 'ridícula' de exigências
  • Depois de compartilhar a postagem online, os usuários do Reddit foram rápidos em defender as ações que ele teve

Um homem foi rotulado como ‘egoísta’ depois de se recusar a ser o padrinho do filho do melhor amigo – depois de receber um contrato legal e uma lista ‘ridícula’ de exigências. Ele, que se manteve anônimo, disse que ele e sua esposa conheceram um casal há cerca de nove anos e desde então se tornaram grandes amigos.

-Publicidade-

Com isso, não foi um grande choque quando ele foi convidado para ser padrinho do filho esperado dessa dupla de amigos. Claro que ele ficou emocionado em aceitar, no entanto ele ficou chocado quando um envelope foi entregue contendo um contrato legalmente válido e uma longa lista de exigências – incluindo que o homem se tornasse católico e doasse à criança cerca de £ 18.000 (R$ 134 mil – na cotação atual).

Compartilhando a história no Reddit, o homem disse que sua esposa e a esposa de seu amigo são do mesmo país, as Filipinas, e que o pai da criança não tem mais família. Por isso, eles não tinham mais ninguém a quem pedir para ser o padrinho da criança, chamada Jane.

Uma das exigências era que o padrinho doasse à criança cerca de R$ 180 mil, além de outros gastos (Foto: Shutterstock)

Ele escreveu: “O meu amigo me perguntou se eu poderia ser padrinho de Jane. Fiquei honrado. Meu amigo ficou emocionado e no dia seguinte ele deixou um envelope com alguns papéis dentro. Depois que ele saiu eu procurei e era um contrato legal que eu precisava assinar para ser padrinho”.

O “padrinho” então comentou outras exigências do casal, como por exemplo do homem se converter ao catolicismo e dar presentes de pelo menos R$ 2.600 em datas especiais como Natal e aniversários, e que esses presentes devem ser dados somente em dinheiro.

“Ah, não, fica pior”, ele comenta. Ele ainda conta que o casal espera que ele economize pelo menos $ 132.000 (nos 18 anos de Jane) e reserve para as futuras mensalidades dela na faculdade. E que os pais da menina providenciarão o resto. “Sério?!?”, comentou ela.

“A lista continua incluindo várias coisas, como estar disposto a cancelar quaisquer planos que eu tenha se eles precisarem de mim para cuidar de Jane ou se eles saírem de férias (aparentemente Jane não pode ir?). Muitas das outras coisas na lista eram bobas ou não eram um grande negócio (como passar um tempo com ela uma vez por semana)”, complementou o homem.

Homem se recusa a ser padrinho do filho de melhor amigo após lista “ridícula” de exigências (Foto: Reprodução/ The Sun)

11º Seminário Internacional Pais&Filhos – A Sua Realidade

Está chegando! O 11º Seminário Internacional Pais&Filhos vai acontecer no dia 1 de junho, com oito horas seguidas de live, em formato completamente online e grátis. E tem mais: você pode participar dos sorteios e ganhar prêmios incríveis. Para se inscrever para os sorteios, ver a programação completa e assistir ao Seminário no dia, clique aqui!

Ele, após ler as demandas, disse que ligou para o amigo e explicou que não podia assinar o contrato porque ele era muito exigente, e o amigo, claro, ficou com raiva. “Basicamente, ele me disse que achava que eu era um ‘cara legal’, mas evidente eu era egoísta. Ele bloqueou meu número e meu e-mail. A esposa dele também”, confirmou.

“Desde que ele encerrou a nossa amizade, eu rasguei os papéis que ele me deu, os deixei em uma bolsa e coloquei em sua caixa de correio para ele, dizendo que era uma pena que ele arruinou uma amizade por causa dessas exigências ridículas”, concluiu o homem.

Depois de compartilhar a postagem online, os usuários do Reddit foram rápidos em defender as ações do homem – acrescentando que ele não estava errado por recusar. Um disse: “Haha! Espera aí, tá falando sério? AHAHAHA! Parece que pensam que você é um otário e querem te usar como caixa eletrônico grátis”.