Jornalista expõe em livro que pai biológico da filha quis trocar bebês na maternidade

Adriana Araújo, ex-reporter do Jornal Nacional e apresentadora da Record, é mãe de Giovanna e teve que enfrentar o ex-namorado ao descobrir que a filha tinha uma doença congênita

Resumo da Notícia

  • Adriana Araújo é mãe de Giovanna e autora do livro "Sou a Mãe Dela"
  • No livro, ela conta como o ex-namorado e pai da filha tentou trocar de bebês na maternidade
  • Adriana é jornalista e apresentadora em um jornal da Record

Adriana Araújo, ex-repórter do Jornal Nacional e atual apresentadora da Record, contou a história impressionante de filha, Giovanna, em seu livro “Sou A Mãe Dela” e surpreendeu ao falar sobre a trajetória emocionante dela na maternidade e como o pai biológico da menina tentou trocar a bebê na maternidade.

-Publicidade-
Adriana Araújo conta história de superação em livro (Foto: Reprodução Instagram @adrianaaraujo_)

Giovanna nasceu com uma doença congênita chamada hemimelia fibular, que fez com que a menina viesse ao mundo com apenas dois dedos na mão direita e sem um osso na perna. Em sua autobiografia, Adriana conta que lutou com unhas e dentes para defender a filha e manter ela perto de si.

Adriana engravidou de maneira inesperada aos 25 anos e, após dar à luz e descobrir a condição da filha, teve que enfrentar o ex-namorado. No trecho publicado pela Globo Livros, ela contou que o que ele disse no momento do pós-parto a marcou profundamente: “‘Podemos pagar uma enfermeira e trocar de bebê. Pegar outra criança que vai nascer nas próximas horas’. O tom de voz era baixo, calmo, como se nada estapafúrdio houvesse naquela junção de palavras”, escreveu.

Adriana Araújo conta história de superação em livro (Foto: Reprodução Instagram @adrianaaraujo_)

Adriana não chegou a revelar a identidade do pai biológico de Giovanna, de quem se separou apenas quando a menina tinha dois anos de idade e que decidiu, por conta própria, se afastar da menina. “Minha menina nasceu de um namoro precoce, sem nenhuma definição de futuro. Jovem, em início de carreira, solteira e grávida. Pois decidi que deveria ser assim que deveria continuar”, disse.

A jornalista ainda conta que a proposta do ex-namorado para roubar outro bebê a deu forças. “‘Você quer trocar de filha?’, perguntou o pai biológico. Emudeci. Não era uma sugestão real. Nunca foi e nunca achei que fosse. Não era a frase que eu esperava. Mas te digo: funcionou. Sequei as lágrimas e todas as minhas expectativas de colo, consolo e futuros diálogos”, escreveu.