Jornalista Gabriel Luiz, da TV Globo, tem alta de hospital e desabafa sobre caso: “Dias difíceis”

O jornalista Gabriel Luiz, da TV Globo, havia sido atacado e esfaqueado no feriado da Páscoa, mas ontem ele teve alta do hospital e disse estar com saudade e logo logo está de volta

Resumo da Notícia

  • O jornalista Gabriel Luiz, da TV Globo teve alta do hospital ontem
  • O repórter havia sido atacado e esfaqueado no feriado da Páscoa
  • Gabriel disse estar com saudade e logo logo está de volta

O jornalista Gabriel Luiz, da TV Globo, havia sido atacado e esfaqueado no feriado da Páscoa, mas ontem ele teve alta do hospital e disse estar com saudade e logo logo está de volta. O repórter saiu do Hospital Brasília, no Lago Sul, por volta das 17h.

-Publicidade-

“Tô com saudades de vocês, volto logo”, disse Gabriel aos jornalistas que esperavam, na porta. Gabriel, de 29 anos, foi esfaqueado na noite de quinta-feira, 14 de abril, em um estacionamento perto da casa dele, na região do Sudoeste. Ele levou dez facadas e foi atingido no pescoço, no abdômen, no tórax, na perna, no estômago, no pulmão, no pâncreas e no diafragma, além do braço e do pulso.

O jornalista da TV Globo que foi esfaqueado em Brasília teve alta de hospita
O jornalista da TV Globo que foi esfaqueado em Brasília teve alta de hospital (Foto: reprodução TV Globo)

Após passar por cirurgias de emergência no Hospital de Base, o jornalista foi transferido para a UTI do Hospital Brasília no dia 15 de abril. Na última sexta, pelo twitter, Gabriel mandou um recado: “Eu estava torcendo tanto para que essa data viesse logo, para que minha alta chegasse logo. Finalmente ela veio e eu estou meio sem reação ainda de tudo que está acontecendo. Foram dias difíceis, dias intensos, mas, já passou”

O repórter voltou a agradecer aos médicos e equipes de enfermagem. “Queria agradecer também as mensagens de carinho que recebi, as orações. Tudo isso toca muito meu coração e eu fico sem palavras mesmo. Obrigado”, disse ele. Segundo as investigações da Polícia Civil, o crime foi cometido por José Felipe Leite Tunholi, de 19 anos, e por um adolescente de 17 anos. Eles roubaram o celular e a carteira de Gabriel, que foram encontrados momentos depois, perto do local do assalto.