Luciano Huck faz homenagem aos avós e conta porque eles tiveram que ‘fugir’ para o Brasil

O apresentador compartilhou uma foto antiga com os parentes e contou a história de como o casal se conheceu, no Uruguai

Resumo da Notícia

  • Luciano Huck é pai de Joaquim, Benício e Eva
  • Os filhos são fruto do relacionamento com Angélica
  • Veja a homenagem que o apresentador fez para os avós

Luciano Huck aproveitou o Dia dos Avós neste domingo, 26 de julho, para compartilhar uma foto com a avó e avô – além de fazer uma homenagem bem especial. O apresentador mostrou para os seguidores uma imagem de quando era criança e estava no colo da avó, Matilde, e ao lado do avô, Maurício.

-Publicidade-
Luciano e os avós (Foto: reprodução / Instagram / @lucianohuck)

Na legenda da publicação, Luciano contou um pouco da história dos parentes, que se conheceram no Uruguai. “A história dos meus avós maternos – os únicos que cheguei a conhecer – começa na Europa, entre a Primeira e a Segunda Guerras Mundiais, uma época de turbulência política e social, e passa pelo Uruguai e pela Argentina, antes de começar a ser escrita no Brasil, em São Paulo.Meu avô, nasceu em 1920 numa cidadezinha chamada Ekaterinoslav, no sudoeste da Ucrânia.Como muitos judeus daquele tempo, seus pais haviam saído de Grajewo, na Polônia, fugindo de uma perseguição religiosa cada vez mais intensa. Em busca de uma terra menos hostil, a família juntou o que tinha e partiu em uma carroça de madeira, empilhada de móveis e pertences. Tinham que sair da Europa. Já minha avó, Matilde, vivia em Brody, uma cidade polonesa até 1932, quando se tornou parte da Ucrânia. A família da minha avó também enfrentou anos de perseguições antissemitas. E tb só restou a opção de fugir.Por uma dessas coincidências da vida, ambas as famílias escolheram como destino o Uruguai. Em Montevideo os dois jovens expatriados se conheceram, dançando. Como minha avó me contava”, escreveu o apresentador.

O pai de Joaquim, de 14 anos, Benício, de 11, e Eva, de 6, continuou explicando como os avós finalmente chegaram no Brasil, “Casados se mudaram para Buenos Aires, atrás de melhores oportunidades.Mas o antissemitismo estava sempre à espreita. Assustados c/a propaganda do governo de Juan Perón contra os judeus, meus avós decidiram deixar a Argentina. Iriam voltar a Montevidéu. O navio fez uma escala em Santos, onde desembarcaram no Brasil para uma visita. E por aqui passaram o resto da vida.Muitas saudades. Feliz Dia dos Avós”, finalizou o marido de Angélica.

-Publicidade-