Luísa Mell se defende após invadir a ‘casa abandonada’ e resgatar cachorro: “A criminosa é ela”

No final da noite do dia 21 de julho, a ativista usou as redes sociais para mostrar a atual situação dos cães que foram resgatados da casa abandonada, de Margarida Bonetti, e fazer desabafo

Resumo da Notícia

  • Luísa Mell participou da operação policial na casa abandonada, em Higienópolis
  • A ativista e os policiais levaram o cão de Margarida Bonetti, e muitos internautas criticaram a atitude
  • Nessa quinta-feira, ela utilizou as redes sociais para se explicar sobre a situação

Nessa quinta-feira do dia 21 de julho, Luísa Mell utilizou o Instagram pessoal para explicar a operação policial, na qual ela esteve presente, na residência abandonada de Margarida Bonetti, em Higienópolis. Na medida realizada, Luísa Mell, com a ajuda dos policiais, retirou a cadelinha do local e agora eles estão sob os cuidados dela.

-Publicidade-
Luísa Mell se defende de ataques na internet após operação na casa abandonada de Margarida Bonetti
Luísa Mell se defende de ataques na internet após operação na casa abandonada de Margarida Bonetti (Foto: Reprodução/Instagram/@luisamell)

Na publicação feita, a ativista aparece com os animais resgatados (além da cadela, dois cães já tinham sido retirados da casa abandonada previamente) e evidencia o posicionamento que tem sobre o assunto: “A casa é insalubre, imunda e coloca em risco toda a saúde da comunidade em torno”.

Mulher da Casa Abandonada, Margarida Bonetti (Foto: Reprodução/YouTube/Twitter)

Ela contextualiza: “Fomos chamados, pois havia denúncias que tinham gatos dentro da casa. Foi encontrada mais uma cachorra debilitada, que já está sob nossos cuidados. Há 15 dias resgatamos duas. Uma com um tumor enorme e as duas com exames de saúde muito alterados”.

Luísa Mell relembrou aos seguidores que Margarida Bonetti é foragida da Justiça norte-americana por ter mantido uma mulher trabalhando, em condições análogas à escravidão, na casa em que ela vivia com o marido: “A criminosa é a Margarida. A vítima dessa história é a mulher analfabeta que foi escravizada e maltratada por 20 anos. Não confundam as coisas. Ela nunca pagou pelo crime seríssimo que cometeu, e nem vai pagar. E ainda tem gente querendo transformar em vítima a vilã da história”.