Mãe de 11 desabafa sobre julgamentos e faz relato: “Sim, eu vou ter mais filhos”

Britni Church, de 31 anos, teve seu primeiro filho aos 16 e desde então não parou mais – mesmo com as críticas de pessoas de fora da família. A verdade é que, por trás dos julgamentos, as coisas não são caóticas como imaginam

Resumo da Notícia

  • Uma mãe de 11 fez um desabafo sobre o julgamento de outras pessoas
  • Britni Church ainda pensa em ter mais filhos e rebate as opiniões indesejadas que recebe
  • "Em vez de me julgar por ser diferente, vamos celebrar esse fato", ela disse

Uma mãe de 11 filhos fez um desabafo para um site de notícias sobre pessoas de fora da sua família darem tantas opiniões indesejadas sobre a quantidade de crianças que ela tem. “Estou cansada de me julgarem. Não estou ganhando nenhum tipo de benefício com isso, minha vida não é caótica e, sim, eu terei mais filhos”.

-Publicidade-
Britni Church, mãe de 11, desabafou sobre o julgamento de outras pessoas (Foto: Reprodução Instagram @our_large_family_life)

Britni Church, de 31 anos, teve seu primeiro filho aos 16 anos. Desde então, a família só aumentou e ela teve mais 10 crianças! Apesar de 11 ser um bom número, ela disse que gostaria muito e tem muita vontade de ter pelo menos mais 4 filhos.

Mas, ao contrário do que muita gente  acredita, Britni jura que ela não tem uma vida caótica e complicada por causa da quantidade de filhos e que não recebe benefícios de ninguém para poder criar a família. “As pessoas tiram conclusões precipitadas sobre nós. Não é o que parece”.

-Publicidade-

A vida de uma mãe de 11 pode ser complicada, “mas não é esse caos todo que as pessoas imaginam”. Sustentar uma família tão grande tem lá suas diferenças e nem sempre é simples, mas Britni realmente pensa em engravidar mais algumas vezes – mas isso só vai rolar se os outros filhos dela estiverem abertos e toparem a ideia junto com ela.

“Eu espero poder ter uma menina. Não me imagino chegando no 15º filho, mas… nunca me imaginei sendo mãe de 11. E olhe só!”, ela confessou. Britni também deixou um recado para quem costuma apontar o dedo para ela: “Em vez de julgar por sermos diferentes, tente celebrar isso”.

-Publicidade-