Mãe denuncia abuso com a própria filha autista em escola de Campo Grande

A mãe foi até a delegacia falar sobre o caso e a escola alegou que não tem nenhum funcionário homem que tenha contato direto com os estudantes

Resumo da Notícia

  • Criança diz ser abusada em escola no Mato Grosso do Sul
  • A mãe foi até a delegacia falar o relato dela e da filha sobre o caso
  • A escola alegou que não tem nenhum funcionário homem que tenha contato direto com os estudantes

A Delegacia Especializada de Atendimento à Criança e ao Adolescente está investigando uma denúncia de estupro com uma criança de 9 anos, dentro de uma escola municipal na Vila Silvia Regina, Campo Grande, Mato Grosso do Sul.

-Publicidade-

O caso foi denunciado na quarta-feira, 8 de junho. Segundo o boletim de ocorrência, a mãe da vítima procurou a delegacia e falou que a filha é autista, segundo o jornal Campo Grande News.

A garota estuda desde janeiro do ano passado na escola, e tem acompanhamento de um profissional de apoio. Conforme relatos, ela foi buscar a filha na escola e percebeu que a garota estava nervosa e agressiva.

Pela noite, a menina continuou agindo de forma estranha e não estava conseguindo dormir, então, a mãe começou a questionar ela sobre o que tinha acontecido. Ela respondeu que estava com dor na região íntima porque um homem (sem falar o nome) tinha passado o dedo nela na escola.

Menina denuncia estupro por meio de uma carta
A menina se queixou de dores na região íntima (Foto: Reprodução / Getty Images)

Então, a menina foi ouvida no setor psicossocial da delegacia. Em nota, a Secretaria Municipal de Educação disse que o acontecimento não foi registrado pela família, a menina não foi para aula na quinta-feira, 9 de junho, e nem sexta-feira, 10 de junho. A escola também disse que não tem nenhum funcionário homem que tenha contato direto com as crianças.

Nota da Secretaria Municipal de Educação

“Ela tem como apoio uma profissional do sexo feminino e tem acompanhamento integral no período que está dentro da unidade escolar. A Semed e as unidades escolares da Reme (Rede Municipal de Ensino) prezam por garantir o integral atendimento aos alunos na área da educação, bem como a segurança e proteção de cada um deles no ambiente escolar”.