Mãe processa namorado por não pedi-la em casamento após 8 anos de relacionamento

Gertrude Ngoma, da Zâmbia, decidiu que era hora de levar a situação para a Justiça e fazer com que Herbert Salaliki, de 28 anos, tomasse uma decisão

Resumo da Notícia

  • Uma mulher de 26 anos processou o namorado por não pedi-la em casamento durante os 8 anos de relacionamento
  • Gertrude Ngoma decidiu que era hora de levar a situação para a Justiça e fazer com que Herbert Salaliki tomasse uma decisão
  • A mulher explica que o casal já tem um filho e ela precisa continuar morando com os pais, enquanto Herbet mora sozinho

Parece que alguém perdeu a paciência por aqui! Uma mulher de 26 anos processou o namorado por não pedi-la em casamento durante os 8 anos de relacionamento. Gertrude Ngoma, da Zâmbia, decidiu que era hora de levar a situação para a Justiça e fazer com que Herbert Salaliki, de 28 anos, tomasse uma decisão.

-Publicidade-
Gertrude perdeu a paciência! (Foto: Reprodução )

A mulher explica que o casal já tem um filho e ela precisa continuar morando com os pais, enquanto Herbet mora sozinho. “Ele nunca foi sério, por isso o levei aos tribunais. Mereço saber o caminho a seguir e o nosso futuro”, disse a jovem em entrevista ao portal Tuko. Cansada de esperar, Gertrude ainda confirmou que tem suspeitado da lealdade do namorado.

Gertrude perdeu a paciência! (Foto: Reprodução )

Herbert tentou se defender dizendo que não está com uma boa situação financeira para conseguir arcar com os gastos de um casamento. Além disso, o homem deu uma cutucada na namorada e falou que não recebe a atenção necessária de Gertrude.

-Publicidade-

A mãe de 26 anos publicou um vídeo explicando a situação após o caso viralizar: “Estou cansada desses joguinhos. Um homem te namora por um, dois, cinco, outros até por oito anos, e quando pergunta sobre casamento, ele nunca dá um motivo. Eles afirmam que ainda não se estabeleceram. Quando ele estará pronto?”, disse. Apesar da insatisfação de Gertrude, o tribunal acabou decidindo que os dois podem tentar uma reconciliação e que não há necessidade de seguir o processo adiante.

-Publicidade-