Menino de 7 anos é arrastado por onda e desaparece no mar em praia do Rio

No Recreio dos Bandeirantes, Rio de Janeiro, uma onda arrastou para o mar várias pessoas que aproveitavam o dia de sol na praia, dentre elas uma criança de 7 anos que segue desaparecida

Resumo da Notícia

  • No dia 19 de julho, banhistas aproveitaram o dia de sol para ir à praia
  • Uma onda surpreendeu a todos que estavam por lá e puxou várias pessoas das pedras até o mar
  • Um menino de 7 anos desapareceu e dois adultos foram encontrados em estados grave

Nessa terça-feira do dia 19 de junho, um menino de 7 anos desapareceu após ser levado por uma onda. A criança, assim como as demais pessoas que estavam próximas da água da praia, foi arrastada das pedras até o mar, devido à força da água que chegou até lá de forma muito rápida.

-Publicidade-

No Canal do Rio Morto, que fica entre a Praia da Macumba e a Prainha, no Rio de Janeiro, os banhistas aproveitavam o dia ensolarado, porém foram surpreendidos pelo fenômeno. Os salva vidas solicitaram o reforço dos quartéis e grupamentos especializados mais próximos, e realizaram o resgate da maioria das pessoas que foram levadas. Entretanto, ainda não se tem notícias da criança apontada como desaparecida.

Escavadeira foi utilizada para retirar a moto dos salva vidas que ficou presa nas pedras após a onda forte
Escavadeira foi utilizada para retirar a moto dos salva vidas que ficou presa nas pedras após a onda forte (Foto: Divulgação/O Globo)

O impacto da onda foi tão forte que a moto aquática dos bombeiros foi atirada sobre as pedras, próximas da água, e foi necessário uma escavadeira para que retirassem o veículo. Além da criança, um homem de 20 anos e uma mulher de 55 anos também não conseguiram sair da água sem ajuda. A mulher, Suzete de Oliveira, foi resgatada enquanto já estava desacordada, e levada até o Hospital Miguel Couto, no Leblon, onde se encontra em estado grave. Já o homem, Guilherme de Oliveira, foi encontrado com a saturação de oxigênio baixa, porém o quadro dele já é estável.

Durante a tarde e início da noite dessa terça-feira, o Corpo de Bombeiros montou uma força-tarefa, com o auxílio de duas aeronaves, quatro moto aquáticas, duas ambulâncias, cinco mergulhadores, três embarcações e cinco viaturas, além de 34 policiais militares, com o objetivo de encontrar o menino. Porém, até o momento não se teve atualizações sobre o caso. As buscam seguem acontecendo nessa quarta-feira, dia 20 de julho.