Menino de 7 anos morre após ter sido infectado por ameba “comedora de cérebro”

A criança provavelmente foi contaminada por ter deixado que água com o protozoário entrasse pelo nariz

Resumo da Notícia

  • David Pruitt, de 7 anos, foi infectado pelo protozoário Naegleria fowleri, conhecido como ameba conhecida como "comedora de cérebro"
  • A criança veio a óbito logo após o diagnóstico, na Califórnia, nos Estados Unidos.
  • Os médicos indicam que se evite nadar em lagos de água doce quente

No último sábado, 7 de agosto, o menino David Pruitt, de 7 anos de idade, foi diagnosticado com uma doença provocada por uma ameba conhecida como “comedora de cérebro”. Segundo a rede de TV norte-americana CBS News, a criança veio a óbito logo após o diagnóstico, no condado de Tehama, ao norte da Califórnia, nos Estados Unidos.

-Publicidade-
Naegleria fowleri é conhecida como ameba “comedora de cérebro” (Foto: reprodução / vídeo YouTube)

A infecção, que é causada pelo protozoário Naegleria fowleri, é muito rara. De acordo com autoridades locais, apenas 10 casos da doença foram relatados na Califórnia desde o início dos anos 1970. O menino foi diagnosticada com meningoencefalite amebiana primária.

Em um comunicado, o Departamento de Saúde Pública da Califórnia afirmou que os testes realizados pelos laboratórios especializados deram positivo para evidências da ameba, e disseram: “A fonte mais provável de infecção para essa criança foi nadar em um lago de água doce no condado de Tehama.”

 A infecção acontece quando a água contaminada entra pelo nariz da pessoa (Foto: reprodução / vídeo YouTube)

Por ser de vida livre, o protozoário não depende de um hospedeiro para sobreviver, e é comumente encontrado no solo e em locais de água doce quente. Os especialistas explicam que a infecção geralmente acontece quando a água contaminada entra pelo nariz da pessoa. Uma vez dentro do organismo, a ameba atinge o cérebro, causando a meningoencefalite amebiana primária.

A única maneira de prevenir a infecção é evitar nadar em rios de água doce. Caso nade, é bom usar prendedores de nariz para evitar a entrada da água. Segundo o Controle e Prevenção de Doenças (CDC) dos Estados Unidos, a taxa de fatalidade da doença chega a 97%.