Menino de três anos salva a vida da mãe após aprender sobre socorro em desenho

Thomas Boffey colocou em prática o que aprendeu no desenho Rebocar Poli e salvou a vida da mãe ao ligar para emergência

Resumo da Notícia

  • Garoto de três anos salva a vida da mãe após assistir desenho animado
  • Rebocar Poli ensina sobre os serviços de emergência e socorros
  • A mãe está bem, além da fraturas nos joelhos, tornozelos e quadril

Um garoto de três anos salvou a vida da mãe ao ligar para o serviço de emergência conforme aprendeu no desenho animado. O pequeno herói se chama Thomas Boffey, e após ver ser mãe cair inconsciente da escada, ligou para o serviço de emergência, abriu a porta de casa e deixou os policiais entrarem.

-Publicidade-

O desenho, chamado de Rebocar Poli conta a história de uma ambulância, carro de policiais e bombeiros. Eles mostram como reagir em emergências e como cada serviço funciona. O menino, que presenciou o socorro da mãe ainda emocionou a equipe responsável, perguntando se a mãe iria acordar.

Garoto de três anos salva vida da mãe
Garoto de três anos salva vida da mãe após desenho animado (FOTO: Reprodução / SWNS / The Sun)

A mãe, Kayleigh sofreu lesões nos joelhos, tornozelos, quadril e ombros, mas graças a seu super-herói, está em processo de recuperação. Ela ainda acrescentou que está orgulhosa do filho, “Estou extremamente orgulhosa dele, era incrível que ele soubesse o que fazer e não se assustasse”, comentou a mãe. Outra heroína da história foi a atendente Morgane Amphlett, que manteve o garoto calmo e conseguiu obter as informações que necessitava para fazer o socorro da mãe.

Outra criança também realizou um feito heroico. Uma menina de 4 anos fez um sucesso gigante na internet ao tomar uma decisão perspicaz. Suzie McCash percebeu que a mãe estava no sofá da sala mas que, mesmo assim, não estava se mexendo. Diante disso, ligou sozinha para a emergência e explicou pessoalmente a situação para um policial.

“Olá, você fala com a polícia, como posso te ajudar?”, questiona um profissional, no início da chamada. Então, Suzie começa a descrever a cena para ele. “Eu não porquê, mas a mamãe não está me respondendo”. O policial então pergunta o que a mãe dela estaria fazendo e Suzie, mais uma vez, conta o que está vendo.